Finho roda com fuzil no Complexo do Alemão

Publicado: 30 de novembro de 2010 em Uncategorized

Anderson Alves Ramalho, o Finho, 31 anos

Considerado um dos traficantes mais procurados de São Gonçalo, Anderson Alves Ramalho, o Finho, 31 anos – responsável pelo controle da venda de drogas no Complexo do Boaçu – foi preso por agentes da Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC) durante a megaoperação realizada pelas forças de segurança, na Favela da Fazendinha, em Inhaúma, no Complexo do Alemão, na Zona Norte do Rio.

Foragido há 11 anos, ele procurou abrigo no conjunto de favelas do Alemão após ser tornar um dos principais alvos das ações policiais em São Gonçalo. E era do antigo Quartel-General (QG) da facção criminosa Comando Vermelho (CV) – atualmente ocupado pelo Estado – que Finho continuava a controlar o tráfico de drogas em nove comunidades e localidades do município: os morros do Querosene, Força e Tabajara, além das favelas da Cerâmica, Buraco da Cobra, Rua 10, Valão, e os campos da Dona Lurdes e Camilo.

Ele também é investigado por policiais do Núcleo de Homicídios da 72ª DP (Mutuá) sob a suspeita de ser o mandante do assassinato do topiqueiro Everaldo Cardoso Alves, 37, executado com tiros de fuzil e pistola por conta de uma suposta disputa pelos pontos de vans no Boaçu, em junho desse ano.

De acordo com agentes da DRFC, Finho chegou ao cargo de gerente-geral da Favela da Fazendinha após conquistar a confiança dos traficantes Fabiano Atanásio da Silva, o FB, 34, e Luciano Martiniano da Silva, o Pezão, 36, chefões do tráfico Complexo do Alemão e duas das principais lideranças do CV ainda em liberdade.

De lá, ele articulava o envio de entorpecentes, armas e munições para seus “soldados” em São Gonçalo, conforme o PAUTA DO DIA já havia divulgado em reportagem exclusiva sobre o intercâmbio entre criminosos gonçalenses e cariocas.

O criminoso foi surpreendido pelos agentes da especializada na companhia de outros dois importantes nomes na hierarquia do CV: Eduardo Luiz Paixão, o 2D, responsável por toda a contabilidade do tráfico no Complexo do Alemão, e Luiz Augusto Oliveira de Farias, o Índio, principal fornecedor de drogas (matuto) do Complexo de Manguinhos, em Bonsucesso, também na Zona Norte do Rio.

Além de ser investigado por tráfico de drogas e homicídio, Finho já havia sido condenado a quatro anos de prisão por formação de quadrilha – a partir de um inquérito 72ª DP de 2000 – e a três anos e nove meses por roubo, após investigações da 76ª DP (Centro de Niterói).

O topiqueiro Everaldo Cardoso Alves, 37, foi morto com oito tiros de fuzil e pistola durante uma emboscada na Rua Carlos Bertine, no Boaçu, no dia 13 de julho. Dois ocupantes de uma motocicleta cercaram o carro da vítima, um Fusca, e fizeram cerca de 20 disparos. Testemunhas disseram que Everaldo tentou fugir, mas foi atingido em várias partes do corpo e morreu no local. O crime, segundo as investigações, estaria relacionado à disputa pelo controle do transporte alternativo de passageiros no Boaçu, Fazenda dos Mineiros, Mutuapira, Cerâmica e Porto do Rosa.

De acordo com a Polícia, Finho estaria interessado em dominar o transporte alternativo de passageiros em toda a região, que, supostamente, teria uma das linhas controladas por Everaldo.

About these ads
comentários
  1. [...] This post was mentioned on Twitter by Roberta Trindade, Ana Paula Santos , Gustavo P, zbento vasconcellos, Niterói Clipping and others. Niterói Clipping said: Finho roda com fuzil no Complexo do Alemão: Anderson Alves Ramalho, o Finho, 31 anos Considerado um dos trafican… http://bit.ly/hFuGYi [...]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s