Posts com Tag ‘Marcinho Muleta’

Fotos: Felippo Brando e Pedro Pantoja

civil no timbau

O Código de Defesa do Consumidor chegou às bocas-de-fumo da Favela Baixa do Sapateiro, no Complexo da Maré, em Bonsucesso, na Zona Norte do Rio, e está sendo usado de modo inusitado por traficantes ligados à facção criminosa Terceiro Comando Puro (TCP) que controlam a venda de drogas na região. A descoberta foi feita por agentes da Delegacia de Combate às Drogas (DCOD), que apreenderam mais de 50 mil etiquetas com os dizeres “Pedra sobre Pedra / TCP o certo prevalece / Qualquer violação reclame na boca”, durante incursão na localidade, na manhã de ontem.

civil no timbau (2)

As etiquetas foram apreendidas com um menor conhecido como Parazinho, que também carregava meio quilo de cocaína e farto material para endolação. Na cisterna de uma casa na Rua Nova Jerusalém, os agentes encontraram mochilas onde havia placas de colete à prova de balas e diversas munições – inclusive para fuzil.

civil no timbau (4)

“Geralmente, quando eles vêem que estamos entrando, tentam esconder o que carregam em qualquer lugar para não serem pegos com nada. Assim, conseguem fugir e depois voltam para buscar”, contou um dos policiais que participou da operação, que contou com 200 homens de quatro delegacias especializadas e percorreu, além da Baixa do Sapateiro, as favelas Timbau e Vila dos Pinheiros.

civil no timbau (3)

As três são controladas pelo traficante Nei da Conceição Cruz, o Facão, 38 anos – que foi preso na última sexta-feira, dia 9. Ele estava evadido do Sistema Penal desde abril, quando saiu para cumprir o restante de sua pena no regime semi-aberto e não retornou à cadeia. Contra Facão havia seis mandados de prisão: quatro da Vara de Execuções Penais (VEP) e outros dois de investigações feitas pela 21ª DP (Bonsucesso), referentes à guerra na Maré.

Maré (CIVIL) 5

Nos confrontos, pelo menos 30 pessoas morreram – entre bandidos e inocentes -, além de três policiais militares. Líder do tráfico de drogas na Baixa do Sapateiro e no Morro do Timbau, o criminoso tomou as bocas-de-fumo da Vila dos Pinheiros, Salsa e Merengue, Vila do João e Conjunto Boa Esperança, depois que saiu da cadeia. Condenado a 14 anos de prisão, Facão já havia cumprido 11 anos da pena e faltavam três que seriam cumpridos no regime semi-aberto – benefício que o traficante perdeu, ao não retornar para dormir no Instituto Penal Cândido Mendes, no Centro do Rio.

civil no timbau (8)

Na época, ele conseguiu o direito de sair durante o dia para trabalhar como auxiliar administrativo na ADG Comércio de Metais e Ferragens, localizada no Timbau – uma de suas áreas de domínio. Preso pela primeira vez em 2003, Facão tem 14 anotações criminais e quatro condenações.

civil no timbau (7)

Um dos chefes do tráfico de drogas na Favela de Manguinhos, também em Bonsucesso, Márcio da Silva Mattos, o Marcinho Muleta, 23, teve a prisão preventiva decretada, pela 9ª Vara Criminal da Capital. Preso desde 2004, o traficante estava prestes a conseguir a progressão de regime prisional, assim como Facão.

Márcio da Silva Mattos, o Marcinho Muleta, 23 anos

Márcio da Silva Mattos, o Marcinho Muleta, 23 anos

Só este ano, pelo menos 27 criminosos deixaram a cadeia para trabalhar, ganhando o benefício ‘extra-muro’, e não retornaram. Entre eles estão Márcio José Sabino Pereira, o Matemático, 34, e Alexander Mendes da Silva, o Polegar.

Márcio José Sabino Pereira, o Matemático, 34 anos

Márcio José Sabino Pereira, o Matemático, 34 anos

O delegado Felipe Curi, adjunto da 21ª DP, revelou que Marcinho Muleta estava indiciado em um inquérito policial instaurado na unidade para apurar o roubo seguido de morte do policial civil Sérgio Ricardo Salles da Silva. O crime ocorreu em 2002 e, dois anos depois, o criminoso foi flagrado com a pistola calibre 40 roubada do policial.

O pedido de prisão de Marcinho Muleta e dos integrantes de sua quadrilha, feito pelo delegado Curi, foi inicialmente negado pela Justiça. Com base em investigações desencadeadas por policiais da 21ª DP e a reunião de outras informações que comprovavam a participação do bandido e seus comparsas no tráfico de drogas de Manguinhos, o delegado encaminhou novamente pedido de prisão preventiva, que foi aceito pela Justiça.

____________________________________________________

Quer ganhar ingressos para assistir a animação “9-A Salvação” ??


nove-cartaz

Saiba Mais Aqui: Brindes e Promoções para os Leitores

Fotos: Felippo Brando e Pedro Pantoja

civil no timbau

O Código de Defesa do Consumidor chegou às bocas-de-fumo da Favela Baixa do Sapateiro, no Complexo da Maré, em Bonsucesso, na Zona Norte do Rio, e está sendo usado de modo inusitado por traficantes ligados à facção criminosa Terceiro Comando Puro (TCP) que controlam a venda de drogas na região. A descoberta foi feita por agentes da Delegacia de Combate às Drogas (DCOD), que apreenderam mais de 50 mil etiquetas com os dizeres “Pedra sobre Pedra / TCP o certo prevalece / Qualquer violação reclame na boca”, durante incursão na localidade, na manhã de ontem.

civil no timbau (2)

As etiquetas foram apreendidas com um menor conhecido como Parazinho, que também carregava meio quilo de cocaína e farto material para endolação. Na cisterna de uma casa na Rua Nova Jerusalém, os agentes encontraram mochilas onde havia placas de colete à prova de balas e diversas munições – inclusive para fuzil.

civil no timbau (4)

“Geralmente, quando eles vêem que estamos entrando, tentam esconder o que carregam em qualquer lugar para não serem pegos com nada. Assim, conseguem fugir e depois voltam para buscar”, contou um dos policiais que participou da operação, que contou com 200 homens de quatro delegacias especializadas e percorreu, além da Baixa do Sapateiro, as favelas Timbau e Vila dos Pinheiros.

civil no timbau (3)

As três são controladas pelo traficante Nei da Conceição Cruz, o Facão, 38 anos – que foi preso na última sexta-feira, dia 9. Ele estava evadido do Sistema Penal desde abril, quando saiu para cumprir o restante de sua pena no regime semi-aberto e não retornou à cadeia. Contra Facão havia seis mandados de prisão: quatro da Vara de Execuções Penais (VEP) e outros dois de investigações feitas pela 21ª DP (Bonsucesso), referentes à guerra na Maré.

Maré (CIVIL) 5

Nos confrontos, pelo menos 30 pessoas morreram – entre bandidos e inocentes -, além de três policiais militares. Líder do tráfico de drogas na Baixa do Sapateiro e no Morro do Timbau, o criminoso tomou as bocas-de-fumo da Vila dos Pinheiros, Salsa e Merengue, Vila do João e Conjunto Boa Esperança, depois que saiu da cadeia. Condenado a 14 anos de prisão, Facão já havia cumprido 11 anos da pena e faltavam três que seriam cumpridos no regime semi-aberto – benefício que o traficante perdeu, ao não retornar para dormir no Instituto Penal Cândido Mendes, no Centro do Rio.

civil no timbau (8)

Na época, ele conseguiu o direito de sair durante o dia para trabalhar como auxiliar administrativo na ADG Comércio de Metais e Ferragens, localizada no Timbau – uma de suas áreas de domínio. Preso pela primeira vez em 2003, Facão tem 14 anotações criminais e quatro condenações.

civil no timbau (7)

Um dos chefes do tráfico de drogas na Favela de Manguinhos, também em Bonsucesso, Márcio da Silva Mattos, o Marcinho Muleta, 23, teve a prisão preventiva decretada, pela 9ª Vara Criminal da Capital. Preso desde 2004, o traficante estava prestes a conseguir a progressão de regime prisional, assim como Facão.

Márcio da Silva Mattos, o Marcinho Muleta, 23 anos

Márcio da Silva Mattos, o Marcinho Muleta, 23 anos

Só este ano, pelo menos 27 criminosos deixaram a cadeia para trabalhar, ganhando o benefício ‘extra-muro’, e não retornaram. Entre eles estão Márcio José Sabino Pereira, o Matemático, 34, e Alexander Mendes da Silva, o Polegar.

Márcio José Sabino Pereira, o Matemático, 34 anos

Márcio José Sabino Pereira, o Matemático, 34 anos

O delegado Felipe Curi, adjunto da 21ª DP, revelou que Marcinho Muleta estava indiciado em um inquérito policial instaurado na unidade para apurar o roubo seguido de morte do policial civil Sérgio Ricardo Salles da Silva. O crime ocorreu em 2002 e, dois anos depois, o criminoso foi flagrado com a pistola calibre 40 roubada do policial.

O pedido de prisão de Marcinho Muleta e dos integrantes de sua quadrilha, feito pelo delegado Curi, foi inicialmente negado pela Justiça. Com base em investigações desencadeadas por policiais da 21ª DP e a reunião de outras informações que comprovavam a participação do bandido e seus comparsas no tráfico de drogas de Manguinhos, o delegado encaminhou novamente pedido de prisão preventiva, que foi aceito pela Justiça.

____________________________________________________

Quer ganhar ingressos para assistir a animação “9-A Salvação” ??


nove-cartaz

Saiba Mais Aqui: Brindes e Promoções para os Leitores