Torcedores do Flamengo esperam até 20 horas para trocar latas de Neston por ingressos

Publicado: 22 de novembro de 2007 em Uncategorized

Cinco horas após o início das trocas, ingressos se esgotaram e deixaram flamenguistas revoltados

       A promessa de que 5 mil ingressos seriam disponibilizados para o posto de troca no estádio Caio Martins atraiu milhares de flamenguistas para as bilheterias localizadas na Rua Presidente Backer, em Icaraí. A troca fazia parte da promoção “Torcer faz bem” – que consiste na troca de uma lata de cereal Neston por um ingresso para o jogo Flamengo x Atlético-PR, que será realizado às 18h10 do próximo domingo no Maracanã. O limite era de quatro ingressos para cada torcedor.
       Diferentemente do que aconteceu na última segunda-feira, quando houve tumulto no posto de troca improvisado no supermercado Sendas, no Barreto, um forte esquema de segurança foi montado ontem, para impedir que a confusão se repetisse. Cerca de 50 policiais militares do 12º BPM (Niterói) e sete viaturas, além de motos, foram deslocados para o estádio. Equipes do Patrulhamento Tático Móvel (Patamo) e do Grupamento de Ações Táticas (GAT) também participaram da ação preventiva.
       Alguns flamenguistas passaram mais de 20 horas na fila. “Cheguei aqui às 13 horas de ontem (terça-feira). Fizemos até churrasco à noite”, contou o auxiliar de escritório Rodrigo Gilberto Ribeiro, 22 anos, que faltou ao serviço, no Diário Oficial. “Tive seis dias de ponto facultativo e era para estar voltando ao trabalho hoje (ontem)”, confessou Rodrigo, que conseguiu trocar sua lata por um ingresso às 9h30. “A espera de dez horas e meia tem que valer a pena. Se o Flamengo perder o jogo eu invado o campo”, ressaltou.
       Para tentar organizar a fila – que dobrou o quarteirão – líderes de torcidas organizadas do Flamengo distribuíram 800 senhas. Torcedores denunciaram que números estavam sendo vendidos a R$ 20. “Se cada pessoa podia trocar quatro latas e distribuíram 800 senhas, são 3.200 ingressos. Para onde foram os outros 1.800?”, indagou o funcionário público Ricardo Pacheco, 32. “Eu cheguei aqui às 21 horas de terça-feira e não consegui nem receber senha. Vieram me oferecer um número por R$ 20. Se eu quisesse comprar um lugar na fila também tinha que pagar R$ 20. Não aceitei e acabei ficando sem ingresso. Isso é uma falta de respeito”, desabafou.
       Os ingressos acabaram cinco horas após a abertura das bilheterias, o que provocou a revolta dos torcedores. Mesmo entre aqueles que tinham conseguido receber uma senha. O último torcedor que conseguiu efetuar a troca estava com o número 689. “Eu vi oito cambistas aqui na porta. Toda hora alguém entregava ingressos nas mãos deles. Ainda tentei comprar um, mas eles disseram que hoje (ontem) não dava para vender. Mandaram voltar amanhã (hoje) que me venderiam por R$ 50. No dia do jogo vai estar R$ 100”, revelou a estudante Rosângela Coutinho, 19.
       O aposentado Joaquim Pimentão, 71, foi um dos que não conseguiu trocar as latas de Neston pelos ingressos. Morador do Fonseca, ele permaneceu na fila por sete horas. “E nem sou flamenguista. Torço pelo Botafogo, mas vim substituir meu filho, que chegou aqui à três da manhã e teve que ir trabalhar às seis horas. Podia ter ficado na cama até às oito horas, mas acordei duas horas antes para poder atender a um pedido do meu filho. Agora ele vai ter que se contentar em ver o jogo pela televisão. E bem longe de mim”, declarou, bem-humorado.
       No final da tarde de ontem, a Procuradoria do Consumidor (Procon) anunciou a instauração de um processo administrativo para descobrir de quem é a responsabilidade pelos transtornos. O Flamengo já foi notificado e a Nestlé, responsável pela promoção de ingressos, deverá ser notificada hoje, segundo o órgão. O clube e a empresa têm prazo de até dez dias para apresentar suas defesas. A multa ao responsável varia de 200 a três milhões de UFIRs. O Procon sugere que os consumidores que se sentiram lesados pelos problemas com os ingressos procurem o órgão para reclamar. A sede principal do Procon
funciona na Rua do Ouvidor, 54, Centro do Rio, das 9h às 17h. Para saber o endereço de outros postos do órgão, o consumidor pode ligar para o telefone 1512 ou acessar o site www.procon.rj.gov.br.
       Foram colocados 32.730 ingressos disponíveis para a troca. Os outros 50 mil foram vendidos de forma convencional e já estão esgotados desde a semana passada. A previsão é de nova quebra de recorde de público no Brasileirão, com mas de 82 mil torcedores no jogo de domingo, pela penúltima rodada da competição. Terceiro colocado, com 58 pontos, o Flamengo luta por uma vaga na Taça Libertadores da América 2008.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s