Alvos fixos: PMs baleados no Rio Comprido

Publicado: 3 de janeiro de 2009 em Uncategorized

Fotos: Rodrigo Lopes

policia

Lotados no Módulo Operacional de Vias Especiais (MOVE) do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque), o soldado Márcio da Paz Pinho, 28 anos, e o cabo Marcos Valério de Souza Santos foram baleados no Elevado Engenheiro Freyssinet, mais conhecido como Elevado Paulo de Frontin, no Rio Comprido, no início da manhã desta sexta-feira, dia 3 de janeiro.

O elevado é um elo da Linha Vermelha com o Túnel Rebouças e os PMs estavam na viatura que faz parte do policiamento baseado, na agulha que dá acesso ao bairro Cidade Nova, na altura do hotel Gallant. Às 6h40, faltando 20 minutos para saírem de serviço, os policiais foram alvos de tiros de fuzil efetuados por ocupantes de um Eco Sport preto de placa não anotada.

Os dois policiais foram socorridos e levados para o Hospital Central da Polícia Militar (HCPM), no Estácio. O soldado foi baleado na perna e não corre o risco de morrer. Já o cabo, atingido na cabeça, estava, até a tarde de ontem, em coma induzido. O estado de saúde dele é considerado grave.

O esquema de policiamento adotado pelo MOVE – que utiliza viaturas baseadas em pontos fixos – foi criticado pelos familiares e amigos dos policiais.

“Eles ficam doze horas debaixo de sol e chuva e têm apenas 40 minutos para irem até o batalhão na hora do almoço. Eles têm que comer correndo para voltar e quando estão lá não podem sair para beber água ou ir no banheiro. Os bandidos já sabem que eles não podem sair do lugar. Os PMs que trabalham no MOVE não apreendem nada e nem efetuam prisões porque não podem. Os assaltos não pararam de acontecer. No acesso ao elevado há muitos roubos, mas os policiais não têm permissão para circular. Eles são alvos fixos. Não têm nem mesmo a chance de se defender”, desabafou o funcionário público Carlos Augusto Rocha, 31, amigo de um dos policiais feridos.

O atentado contra os PMs está sendo investigado por policiais da 6ª DP (Cidade Nova). Qualquer informação que auxilie nas investigações e ajude a identificar e localizar os criminosos pode ser repassada através do Disque-Denúncia (2253-1177). Não é preciso se identificar.

policia

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s