Triste Estatística: 4 PMs mortos e 3 baleados

Publicado: 12 de janeiro de 2009 em Uncategorized

2 de janeiro
Lotados no Auxílio à Polícia de Trânsito (APTran) do 32º BPM (Macaé), o sargento Rogério Barberino, 46 anos, e o soldado Leandro de Moura Teixeira, 25, foram assassinados pelo técnico de som Ricardo Carneiro Essucy, 44. Eles realizavam patrulhamento de rotina no Centro de Rio das Ostras quando foram acionados para conter uma discussão a poucos metros da rodoviária.

3 de janeiro
Lotados no Módulo Operacional de Vias Especiais (MOVE) do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque), o soldado Márcio da Paz Pinho, 28 anos, e o cabo Marcos Valério de Souza Santos foram baleados no Elevado Engenheiro Freyssinet, mais conhecido como Elevado Paulo de Frontin, no Rio Comprido, quando faltavam 20 minutos para deixar o posto de serviço. os policiais foram alvos de tiros de fuzil efetuados por ocupantes de um Eco Sport preto de placa não anotada.

5 de janeiro
O policial militar Lúcio Luiz Lopes, 35 anos, lotado no 9º BPM (Rocha Miranda), foi morto, em Jacarepaguá, após ter sido baleado pelo colega de batalhão, Josué Jivago de Freitas Soares, 33. A mulher de Josué, Michelle Nascimento, contou que os dois trocaram tiros após discutir por causa de R$ 3.700,00.

7 de janeiro
O sargento Antônio dos Santos Filho, 43, lotado no 1º BPM (Estácio), foi abordado quando trafegava com seu veículo – o Palio branco placa LCS 9992 – próximo à passagem de nível da Estação Ferroviária, no Jardim Gramacho. Policiais militares lotados no 15º BPM (Duque de Caxias) revelaram que pelo menos quatro homens em um Golf de cor e placa não anotadas tentaram roubar o carro do sargento, que reagiu e acabou sendo baleado.

7 de janeiro
O soldado PM Fernando Queiroz Santa Marta, 34, foi baleado ao reagir a assalto na porta de casa, no bairro Jardim Primavera, em Duque de Caxias. Um dos criminosos, Reinaldo Júnior de Oliveira Pereira, 22, morreu na troca de tiros. O comparsa dele conseguiu fugir.

11 de janeiro
O cabo PM Anderson da Silva Oliveira, 30, morreu ao reagir a uma tentativa de assalto. Lotado no 2º BPM (Botafogo), ele se dirigia ao trabalho, em sua moto, quando foi surpreendido por uma falsa blitz que estava sendo realizada na Avenida Marechal Rondon, próximo à Rua Henrique Dias, no Rocha. Baleado na barriga, ele ainda foi socorrido e levado para o Hospital Salgado Filho, mas não resistiu aos ferimentos.

Anúncios
comentários
  1. Recruta disse:

    É um triste fim para estes leais guerreiros, sustentam a família com uma miséria de salário e ainda morrem como moscas, nem o governador nem nosso comandante feral e muito menos o senhor secretário de “segurança”, não fazem mais nada para ajudar.

    Um triste final.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s