MP recebe documentos que comprovariam nomeação de Chico Bala

Publicado: 9 de maio de 2009 em Uncategorized
O áudio de uma audiência na Câmara de Vereadores de São Pedro da Aldeia pode desmentir a versão dada pelo prefeito Carlindo José dos Santos Filho

O áudio de uma audiência na Câmara de Vereadores de São Pedro da Aldeia pode desmentir a versão dada pelo prefeito Carlindo José dos Santos Filho

Um CD com a gravação de uma reunião realizada na Câmara de Vereadores de São Pedro da Aldeia, na Região dos Lagos, está sendo analisado pelo Ministério Público. No áudio, o ex-sargento da Polícia Militar Francisco César Silva de Oliveira, o Chico Bala, se apresenta como subsecretário de Transportes do município. A promotora Luciana Gouvêa encaminhou a mídia para degravação. A previsão é de que o conteúdo seja periciado no prazo de 30 dias.

Uma semana após o Jornal POVO do Rio publicar, com exclusividade, a nomeação do ex-PM como subsecretário de Transportes de São Pedro da Aldeia, a Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva do Núcleo de Araruama instaurou inquérito civil para apurar o fato.

O prefeito de São Pedro da Aldeia, Carlindo José dos Santos Filho, o Carlindinho, negou que houvesse nomeado Chico Bala. No entanto, em uma audiência pública realizada na Câmara, os dois estavam sentados lado a lado e o ex-sargento foi anunciado como titular da pasta. O Ministério Público também apura a informação de que existiria uma matéria exibida pela emissora local Lagos TV, em abril, com o pronunciamento do prefeito anunciando a nomeação de Chico Bala.

Com o inquérito civil, o MP pretende apurar a possível prática de ato de improbidade administrativa, por violação ao princípio da moralidade, diante da escolha, pelo Poder Executivo Municipal, de um ex-policial punido por envolvimento com cooperativas de vans justamente para exercer cargo de chefia em uma secretaria municipal que, entre outras atribuições, possui a missão de fiscalizar e coibir o transporte irregular de passageiros.

A promotora está analisando os documentos que recebeu e explicou, ainda, que o ato formal da nomeação não é tão importante para a investigação do Ministério Público. Caso consigam confirmar que o ex-PM se apresentava como subsecretário de Transportes e atuava no cargo, o órgão vai propor uma ação civil pública por ato de improbidade administrativa contra o prefeito, independente de ter havido ou não uma nomeação oficial.

Em 2008, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) indeferiu o registro de candidatura de Carlindo à Prefeitura de São Pedro da Aldeia, por ele ter tido as contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ). Aquela não foi a primeira vez em que o órgão negava o pedido de candidatura do atual prefeito, que recorreu da decisão no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Expulso da PM em março deste ano, Chico Bala se identifica como atual subsecretário de Transportes de São Pedro da Aldeia

Expulso da PM em março deste ano, Chico Bala se identifica como atual subsecretário de Transportes de São Pedro da Aldeia

O ex-PM Chico Bala era lotado no 25º BPM (Cabo Frio) e foi submetido a processo administrativo disciplinar por ter participado de uma operação da 35ª DP (Campo Grande) realizada na Zona Oeste, no ano passado. Na ocasião, usou colete e camiseta com a inscrição “Polícia Civil”, e empunhou fuzil da instituição, sem estar devidamente autorizado, além de ter feito papel de informante e colaborador em ações policiais sem autorização do comandante da PM, coronel Gilson Pitta.

Ele já tinha sido submetido a Conselho de Disciplina, em 2002, e possuía anotações que somam 110 dias de prisão e cinco punições de natureza grave, sendo duas por envolvimento com cooperativas de transporte alternativo. Sua expulsão foi publicada no Boletim Interno da PM de número 46, do dia 16 de março, e seu relato possui quatro páginas.

“Agora não sou mais Chico Bala: sou Chico dos Transportes”
Em entrevista por telefone concedida ao Jornal POVO do Rio, no dia 13 de abril, o ex-PM Francisco César Silva de Oliveira confirmou que havia assumido o cargo de subsecretário de Transportes de São Pedro da Aldeia e chegou a dizer: “quando era policial, era chamado de Chico Bala. Agora, as pessoas me conhecem como Chico dos Transportes”. Acusado de traição pelos delegados a quem ajudou, ele negou que fosse miliciano.

“Um homem que perdeu uma família do jeito que eu perdi não pode ser miliciano. Isso seria uma idiotice. Eu esperei um ano para poder trabalhar na legalidade, porque tenho filhos para criar e dar exemplo”, contou, acrescentando que não foi empossado no início do ano porque era PM e aguardava liberação para assumir o cargo.

Juntamente com o cabo Ronald Sílvio Guerino Bortolozzo – expulso no mesmo processo – Chico Bala ajudou a Polícia Civil a desmantelar o grupo de milicianos conhecido como Liga da Justiça e passou a ser acusado pela tomada dos pontos perdidos pela quadrilha na Zona Oeste do Rio.

Na casa do ex-PM Bortolozzo, no bairro Campo Redondo, agentes da P-2 do 35º BPM (Itaboraí) apreenderam um carro roubado na área da 35ª DP (Campo Grande)

Na casa do ex-PM Bortolozzo, no bairro Campo Redondo, agentes da P-2 do 35º BPM (Itaboraí) apreenderam um carro roubado na área da 35ª DP (Campo Grande)

Além de Chico Bala e Bortolozzo, os ex-PMs Alexandre da Silva Monteiro, o Popeye, Herbet Canijo da Silva, o Escangalhado, Eduardo Chagas, Carlos Mendes da Silva Filho, Alan Moreira da Silva, Anderson Moreira da Silva e Marcelo de Oliveira Andrade também são acusados de integrarem o Comando Chico Bala.

Contra o ex-soldado da PM Alexandre da Silva Monteiro, o Popeye, 38 anos, há um mandado de prisão

Contra o ex-soldado da PM Alexandre da Silva Monteiro, o Popeye, 38 anos, há um mandado de prisão

Os dois últimos foram presos no último dia 13 de março, após tentativa de invadir um DPO do 35º BPM (Itaboraí), com o objetivo de roubar armas para fortalecer o armamento do grupo. Na ação, um PM foi morto e outro ficou ferido.

“A ação anti-milícias não passou de uma ação de troca-milícias”
A série de reportagens sobre a guerra das milícias em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio, que tem sido publicada com exclusividade pelo jornal POVO do Rio, desde o início do ano, ganhou ressonância na Câmara Federal. Após ler a notícia divulgada em primeira mão sobre a nomeação de Chico Bala, o deputado federal Rogério Lisboa (DEM) disse, em seu discurso: “fracassou de forma retumbante a política de Segurança Pública da atual administração estadual”.

“E esta constatação não se deu por meio de jornais da dita grande imprensa, e sim devido a duas brilhantes reportagens do jornal POVO do Rio. Em uma delas, o jornal mostra que a ação anti-milícias de uma delegacia distrital não passou de uma ação de troca-milícias, já que contaram com a participação de policiais que até se encontram expulsos de sua corporação e marginais que mantinham quadrilhas rivais”, destacou o parlamentar.

O político se referiu ao uso indevido da máquina pública – no caso, a Polícia Civil – para a desarticulação de um dos grupos paramilitares para que um outro grupo assumisse o posto. Com ajuda de Chico Bala e outros ex-PMs, os delegados Marcus Neves e Eduardo Soares, então titular e adjunto da 35ª DP (Campo Grande), desarticularam a milícia conhecida como Liga da Justiça. Cerca de sete meses depois, os dois apontaram o ex-aliado como traidor, afirmando que ele teria usado a instituição e logo depois iniciado guerra para assumir os pontos perdidos pelo outro grupo, criando o grupo intitulado Comando Chico Bala.

Deputado Rogério Lisboa: “fracassou de forma retumbante a política de Segurança Pública da atual administração estadual”

Deputado Rogério Lisboa: “fracassou de forma retumbante a política de Segurança Pública da atual administração estadual”

O parlamentar comentou, ainda, os trechos de uma gravação do 190 também publicados com exclusividade pelo jornal POVO do Rio, na edição do dia 15 de março. Na conversa, a mulher de um sargento reformado pede ajuda enquanto Chico Bala e outros ex-policiais invadem sua casa, acompanhados por equipes da 35ª DP. Tudo o que se passou foi gravado e anexado ao processo que apurava o envolvimento do PM reformado com a Liga da Justiça, grupo rival ao Comando Chico Bala. Oito meses depois, o policial foi inocentado pelo juiz Rubens Casara, da 2ª Vara Criminal de Campo Grande, que destacou, em sua sentença: “ilegalidade não se combate com ilegalidade”.

“Infelizmente, a presença e a desenvoltura do elemento conhecido como Chico Bala não são nenhuma novidade. A atuação dele em uma delegacia distrital, a delegacia de Campo Grande, era autorizada por “superiores”, segundo informava o delegado à época. Chico Bala era PM e sequer tinha autorização para estar em uma delegacia. Mas ele trabalhava normalmente, armado e de colete. Uma senhora, casada com uma vítima desse bando criminoso, o descreve durante telefonema pedindo socorro. Mas nada foi feito. Sequer foi preso”, destacou Rogério Lisboa.

ARQUIVO EXCLUSIVO SOBRE A GUERRA DAS MILÍCIAS:
Liga da Justiça x Comando Chico Bala

Matador do Comando Chico Bala é executado em Santa Cruz

PM que testemunharia contra integrantes do Comando Chico Bala é assassinado

Mais um capítulo na guerra entre milícias na Zona Oeste

Polícia investiga suposta invasão de milícia à cooperativa de vans

Queima de Arquivo: Chico Bala é acusado de matar testemunha de crime

MP instaura inquérito civil para apurar nomeação de Chico Bala

Guerra das Milícias do Rio chega à Brasília

O Chico não é mais Bala: agora é Chico dos Transportes

Outro acusado de ser miliciano é solto pela Justiça

Parece Velho Oeste, mas é Zona Oeste: a Terra sem Lei

Justiça denuncia ilegalidade na prisão de PM acusado de ser miliciano

Guerra da Milícia chega à Região dos Lagos

Polícia prende acusados de integrar Liga da Justiça

Chico Bala ataca DPO atrás de armas e mata PM

Milícia da Carobinha apontada como doadora de terreno onde está sendo construído DPO

Comando de Chico Bala sem bala

Guerra da Milícia: Liga da Justiça x Comando Chico Bala – O Início de Tudo



LEIA MAIS AQUI:
Pauta do Dia no Top Blog!

Anúncios
comentários
  1. MARCELO disse:

    Este prefeito CARLINDO figura na lista dos 20 mais corruptos do BRASIL!! Esta aliança com o SR CHICO BALA só faz confirmar a sua fama de corrupto e comprometido com interesses obscuros!! O MP deveria caçar o seu mandato e coloca-lo na cadeia com a ilustre compania do CHICO BALA , já que ele gosta tanto assim dele que o faça compania na cadeia!!!

  2. ALMIR disse:

    Eu não sei o que este prefeito está pensando da vida! Se ele indicou o CHICO BALA para sub secretario dos tranportes , quem será o escolhido deste senhor para a área de segurança? O FERNANDINHO BEIRA MAR? Isso só pode ser piada!!

  3. Ricardo disse:

    PODE PARECER PIADA, MAS É PARA VERMOS A QUE PONTO CHEGOU A IMPUNIDADE NESSE PAÍS…A SEM VERGONHICE NÃO TEM LIMITES…

  4. deny disse:

    esse ex pm está sujando a imagem da palicia militar esse tal de batmam é um corrupto tem que pagar pelo que fez com muitos ino scentes ele tem que pagar por tudo isso!!!!!

  5. […] MP recebe documentos que comprovariam nomeação de Chico Bala […]

  6. […] MP recebe documentos que comprovariam nomeação de Chico Bala […]

  7. […] MP recebe documentos que comprovariam nomeação de Chico Bala […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s