Coronel Mário Sérgio assume a PMERJ e enfatiza: “antigüidade não é posto”

Publicado: 9 de julho de 2009 em Polícia Militar, segurança pública, Troca de Comando PMERJ, Uncategorized
Tags:, , ,

Fotos: Felippo Brando e Pedro Pantoja

Comandante(Estado) 6

Aos 50 anos – 29 deles dedicados à Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro – o coronel Mário Sérgio de Brito Duarte chegou, ontem, ao posto mais alto da carreira e assumiu o comando da corporação, substituindo o coronel Gilson Pitta Lopes, 54, que estava no cargo desde janeiro do ano passado.

Casado com uma major da PM, o oficial já anunciou diversas mudanças que fazem parte de um projeto para modernizar a Polícia Militar. Entre elas, as trocas de comandos em cerca de 90% dos batalhões; o aumento do número de PMs nas ruas; a redução dos efetivos em setores administrativos; e a aproximação entre praças e oficiais.

Comandante(Estado) 11

“Alguns estudiosos falam em reforma na Polícia. Reforma é para casa, para carro velho. Nós estamos em busca da modernização. A PM segue seu curso em direção ao futuro. Não pode ficar presa a amarras. Sim, há novos horizontes para onde se dirigem os timoneiros dessa nau, para promover tranqüilidade pública e paz social”, ressaltou o coronel Mário Sérgio, que estava como diretor-presidente do Instituto de Segurança Pública (ISP), desde 2008.

Comandante(Estado) 1

Ex-comandante do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), do 22º BPM (Benfica) e da Academia de Polícia Dom João VI, além de ex-diretor de Inteligência da Subsecretaria de Inteligência da Secretaria de Estado de Segurança Pública, o coronel Mário Sérgio anunciou que as trocas de comando estarão definidas até a noite de amanhã.

“Haverá ampla movimentação de comandos de unidades e a maior parte das mudanças será imediata. As trocas serão anunciadas na sexta-feira à noite. Vamos ministrar um curso de uma ou duas semanas para ensinar os comandantes a lidar com ferramentas para gestão de monitoramento de índices. Também estamos formando uma comissão, em cada batalhão, que terá uma semana para apresentar um plano emergencial para corte de sua gordura administrativa”, revelou Mário Sérgio.

O objetivo é levar mais PMs para as ruas, enxugando os setores administrativos dos batalhões – entre eles, P-1 (Recursos Humanos), P-2 (Serviço de Inteligência), P-3 (Planejamento e Operações), P-4 (Manutenção), P-5 (Relações Públicas) e rancho.

Comandante(Estado) 12

“Os batalhões têm excesso de burocracia. A intenção é devolver à PM seu papel de “polícia visível”, aumentando o policiamento ostensivo. O verdadeiro papel da PM é fazer a prevenção, evitar que os delitos aconteçam. Há muitas estruturas de poder e muitos serviços que acabaram se perpetuando e que nós precisamos rever. Vamos extinguir serviços que não foram criados para a população e transformar a estrutura do poder em estrutura de utilidade pública”, destacou o coronel.

Outra mudança almejada pelo novo comandante geral da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro é a unificação da própria corporação.

“Não sei em que momento isso começou a acontecer, mas hoje temos a impressão de que existem duas polícias diferentes: a dos praças e a dos oficiais. Quem faz a PM são os cabos e soldados, os sargentos e os novos oficiais que estão nas ruas. Os postos e graduações definem as obrigações de cada um, mas todos temos a mesma responsabilidade. Vamos mudar isso, pois somos uma corporação só”, enfatizou.

Os oficiais que eram chefes e sub-chefes das Delegacias de Polícia Judiciária Militar (DJPMs) devem perder seus cargos, já que as unidades serão transformadas em departamentos sob responsabilidade da Corregedoria Interna da PMERJ.

Comandante(Estado) 25

O novo chefe de gabinete do comandante é o coronel Carlos Eduardo Milagres e a chefia do Estado Maior Geral foi dividida em dois braços: um operacional e outro administrativo. À frente do primeiro, está o coronel Álvaro Garcia, que estava no Comando das Unidades Operacionais Especiais (CmdUOpE), e, à frente do segundo, o coronel Carlos Eduardo Milan, que estava no comando da Academia de Polícia Dom João VI.

Novo comandante comenta exposição de PM acusado de agressão
O coronel Paulo César Lopes, 55 anos – 36 deles dedicados à corporação – falou sobre o pedido para ser transferido para a inatividade.

Comandante(Estado) 19

“Eu tenho valores e princípios militares que existem nos militares bem constituídos. Essa foi uma decisão de foro íntimo, pois o novo comandante geral é muito mais moderno que eu. Não tô fazendo crítica à pouca experiência e não tenho nada contra a modernidade, desde que seja aliada à experiência, mas é uma questão de precedência. Eu sequer tive contato com ele nos bancos acadêmicos. Julguei a minha saída conveniente e oportuna e saio com a consciência do dever cumprido. O importante é que emoções eu vivi”, finalizou o oficial, que criou polêmica ao perfilar policiais militares acusados de agredirem moradores da Favela Gogó da Ema durante uma incursão no local.

Reconhecido por um menor que se disse vítima de espancamento, um dos PMs recebeu voz de prisão e teve o nome e foto estampados em um jornal.

O novo comandante geral comentou o episódio, garantindo que é preciso rigor, mas também cuidado em casos semelhantes.

“O policial envolvido nesse episódio tinha perdido o colega e não poderia estar participando de uma operação lá, pois estava emocionalmente abalado. É preciso rigor, mas também é preciso que os comandantes tenham cuidado”, disse.

Comandante(Estado) 13

Em relação à quantidade de anos na corporação, o coronel Mário Sérgio afirmou que os oficiais que já tiverem cumprido o tempo de serviço devem ir para a inatividade.

“Não há um número suficiente de tenentes-coronéis para mudar todos os comandos e mandar os mais antigos para casa. Antigüidade é muito importante para a vida militar, mas antigüidade não é posto. Resultado é posto. Por um lado, respeitamos a antigüiddade, de outro, os coronéis competentes, não importa o tempo”, declarou.

Comandante(Estado) 23

De 64 cargos, apenas 8 não sofreram alterações

Chefe do Gabinete do Comando Geral – coronel Carlos Eduardo Milagres Pereira
Chefe do Estado-Maior Geral (Operacional) – coronel Álvaro Rodrigues Garcia

Coronéis Carlos Eduardo Millan e Carlos Eduardo Milagres Pereira

Coronéis Carlos Eduardo Millan e Carlos Eduardo Milagres Pereira

Chefe do Estado-Maior Geral (Administrativo) – coronel Carlos Eduardo Millan
Corregedoria Interna – coronel Carlos Augusto Rodrigues dos Santos

Coronéis Carlos Augusto Rodrigues dos Santos e Álvaro Rodrigues Garcia

Coronéis Carlos Augusto Rodrigues dos Santos e Álvaro Rodrigues Garcia

Coordenador do CAEs – tenente-coronel Alberto Pinheiro Neto

Tenente-coronel Alberto Pinheiro Neto

Tenente-coronel Alberto Pinheiro Neto

Unidades operacionais ordinárias
1º BPM – tenente-coronel Sérgio Luiz Mendes Afonso (permanece)
2º BPM – tenente-coronel Roberto Gil da Conceição Silva

Tenente-coronel Marcos Alexandre Santos de Almeida

Tenente-coronel Marcos Alexandre Santos de Almeida

3º BPM – tenente-coronel Marco Alexandre (permanece)
4º BPM – tenente-coronel Solange Helena do Nascimento Vieira
5º BPM – tenente-coronel Carlos Henrique Alves de Lima
6º BPM – tenente-coronel Fernando Príncipe Martins (permanece)

Coronel Marcos Daflon Correa

Coronel Marcos Daflon Correa

7º BPM – coronel Marcos Daflon Correa

Coronel Elson Haubrichs Batista

Coronel Elson Haubrichs Batista

8º BPM – coronel Elson Haubrichs Batista
9º BPM – tenente-coronel Edivaldo Camelo da Costa
10º BPM – tenente-coronel Hércules Ferreira Brandão (permanece)
11º BPM – tenente-coronel James de Barros
12º BPM – tenente-coronel Maurício Santos de Moraes

Tenente-coronel Edite dos Reis Nani Bonfadini

Tenente-coronel Edite dos Reis Nani Bonfadini

13º BPM – tenente-coronel Edite dos Reis Nani Bonfadini
14º BPM – tenente-coronel José da Silva Macedo Júnior
15º BPM – tenente-coronel Roberto Alves de Lima
16º BPM – tenente-coronel Rogério Seixas Cruz
17º BPM – coronel Cid Souza Sá
18º BPM – tenente-coronel Luigi Felipe Guimarães Gatto (permanece)

Tenente-coronel Rogério Seabra Martins

Tenente-coronel Rogério Seabra Martins

19º BPM – tenente-coronel Rogério Seabra Martins

tenente-coronel Ivanir Linhares Fernandes Filho

tenente-coronel Ivanir Linhares Fernandes Filho

20º BPM – tenente-coronel Ivanir Linhares Fernandes Filho

Tenente-coronel Gileade Amaro de Albuquerque

Tenente-coronel Gileade Amaro de Albuquerque

21º BPM – tenente-coronel Gileade Amaro de Albuquerque

Tenente-coronel Amaury Simões

Tenente-coronel Amaury Simões

22º BPM – tenente-coronel Amaury Simões
23º BPM – coronel Sérgio Alexandre Rodrigues do Nascimento
24º BPM – tenente-coronel Alexandre Fontenelle Ribeiro de Oliveira
25º BPM – tenente-coronel Célio da Cunha Pedrosa
26º BPM – tenente-coronel Antônio Henrique da Silva Oliveira
27º BPM – tenente-coronel Marcos Alves dos Santos
28º BPM – tenente-coronel Kléber dos Santo Martins (ainda indefinido)
29º BPM – tenente-coronel Lúcio Flávio Barachio de Souza (ainda indefinido)
30º BPM – tenente-coronel Walney Dias Ferreira (ainda indefinido)

Tenente-coronel Ricardo Quemento Lobasso

Tenente-coronel Ricardo Quemento Lobasso

31º BPM – tenente-coronel Ricardo Quemento Lobasso (permanece)
32º BPM – tenente-coronel Alnyr Antônio Batista Ribeiro
33º BPM – tenente-coronel José Luiz Castro Menezes (ainda indefinido)
34º BPM – tenente-coronel Eraldo Almeida Rodrigues
35º BPM – tenente-coronel Carlos Mendes de Oliveira
36º BPM – tenente-coronel Edson de Almeida
37º BPM – tenente-coronel Henrique Lima de Castro Saraiva
38º BPM – tenente-coronel Álvaro Sérgio Alves de Moura (ainda indefinido)
39º BPM – tenente-coronel José Luiz Nepomuceno Marinho (ainda indefinido)

Unidades operacionais especiais
BPRv – coronel Aristeu Leonardo Tavares

Coronel Aristeu Leonardo Tavares

Coronel Aristeu Leonardo Tavares

BPChq – tenente-coronel Robson Rodrigues da Silva (interino)
BPChq/GEPE – major Luiz Octávio Lopes da Rocha Lima
BPFMA – tenente-coronel Mário Márcio Pereira Fernandes

Tenente-coronel Paulo Henrique Azevedo de Moraes

Tenente-coronel Paulo Henrique Azevedo de Moraes

BOPE – tenente-coronel Paulo Henrique Azevedo de Moraes
BPTUR – tenente-coronel Rivaldo Dantas de Carvalho
GAM – tenente-coronel Eduardo Luiz Brandão Ribeiro
RCCES – tenente-coronel Ana Cláudia Siciliano Marinho Pires

Unidades Correcionais
BEP – major Rubens Castro Peixoto Junior (interino)

Unidades de Policiamento em Áreas Especiais
CPAE – tenente-coronel José Vieira de Carvalho Júnior (interino)

Diretorias, Comandos Intermediários e Órgãos de Assessoria
DGAL – tenente-coronel João Gilberto da Silva Guimarães
DIP – major Márcia Dias de Andrade
DAS – major Viviane Damásio Duarte

Coronel Luís Antônio Corso da Costa

Coronel Luís Antônio Corso da Costa

DGP – coronel Luís Antônio Corso da Costa
DGP/DIP/Rio – major Márcia Dias de Andrade (interino)
DEI – coronel Júlio Cesar Ramos
AjG – tenente-coronel Kátia Néri Nunes Boaventura (interino)
1º CPA – coronel Marcus Jardim Gonçalves (permanece)

Coronel Marcus Jardim Gonçalves

Coronel Marcus Jardim Gonçalves

2º CPA – coronel Erir Ribeiro Costa Filho
3º CPA – coronel Robson dos Santos Batalha
4º CPA – coronel Paulo Augusto do Couto Mouzinho

Coronel Paulo Augusto do Couto Mouzinho

Coronel Paulo Augusto do Couto Mouzinho

5º CPA – coronel Marco Aurélio de Moura
6º CPA – coronel Paulo César Vieira

Unidades de Ensino e Instrução
Academia D. João VI – tenente-coronel Eduardo Frederico Cabral de Oliveira (interino)
CFAP – tenente-coronel Josiel Avanir dos Santos (interino)
ESPM – tenente-coronel Ibis Silva Pereira (interino)
CRSP – tenente-coronel Frederico Borges Caldas

Unidades de Apoio, Saúde, Logística e Comunicações
CCI – major Fábio da Rocha Bastos Cajueiro (interino)
CMM – tenente-coronel João Silvestre de Araújo
CSM – tenente-coronel Joelson Franco Nunes

Comandante(Estado) 15

Horas após assumir o comando geral da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, o coronel Mário Sérgio de Brito Duarte anunciou mudanças nos cargos de chefia e batalhões da corporação. Em apenas um dos seis comandos intermediários e em cinco das 46 unidades operacionais não haverá troca de comandantes. A novidade ficou por conta da nomeação de mulheres para os comandos de três batalhões. É a primeira vez na história da bicentenária corporação que oficiais femininas ficam à frente de unidades operacionais.

“Vamos fazer uma otimização dos efetivos. Há comandos intermediários com efetivo de mais de 100 homens. Esses comandos existem para fazer a integração entre os batalhões e as delegacias e fiscalizar se as metas estipuladas pela Secretaria de Segurança estão sendo atingidas. Vamos preparar os CPAs (Comandos de Policiamento de Área) para trabalhar neste novo modelo. O serviço do comando intermediário não pode ser operacional”, destacou o coronel Mário Sérgio, enfatizando que todas as trocas terão sido efetuadas até a noite desta sexta-feira.
O novo comandante da PM já está colocando em prática alguns projetos para a modernização da instituição.

“Vamos retomar, recriar alguns mecanismos para estimular a Polícia a pensar. A corporação mergulhou em uma espécie de letargia que virou cultura. Também é preciso criar um fluxo contínuo de informações”, ressaltou.

Entre as mudanças estão não somente exonerações e nomeações, mas também alterações de endereços e estruturas. A Diretoria de Ensino e Instrução (DEI), que ficava em Jardim Sulacap, na Zona Oeste do Rio, será transferida para o Quartel General (QG), no Centro. As Delegacias de Polícia Judiciária Militar (DPJMs) deixarão de existir e serão transformadas em departamentos dentro da Corregedoria Interna. Além disso, os serviços administrativos serão enxugados, para que mais PMs possam ir às ruas.

“É inconcebível que tenhamos uma diretoria de ensino distante do comandante geral. Também é preciso que os julgamentos disciplinares dos casos mais graves sejam feitos por pessoas completamente afastadas para que não haja qualquer hipótese de corporativismo. Hoje, os PMs submetidos a conselhos de disciplina são julgados por uma comissão formada por oficiais do batalhão em que ele é lotado. Os oficiais têm que estar nas ruas, junto da tropa, e é preciso haver um sentimento mais afastado na hora do julgamento. Vamos reformular a DPJM, que vai virar departamento da Corregedoria, com o objetivo de agilizar essas investigações e tornar a punição mais rápida e eficaz. Aumentamos a carga burocrática com a criação de batalhões. É preciso tirar esses homens do administrativo”, declarou o coronel, lembrando que a expectativa é de que os policiais militares mal aproveitados na parte interna dos batalhões estejam nas ruas ainda este mês.

“Se eu conseguir mil homens de imediato para voltar para as ruas até o final do mês, em um plano emergencial, já vai estar sendo positivo. Acredito que a população já comece a sentir diferença a partir da próxima segunda-feira”, enfatizou Mário Sérgio.

Comandante(Estado) 27

Autor do blog “Segurança Pública – Idéias e Ações”, o coronel se torna o segundo comandante geral brasileiro blogueiro: o pioneiro foi o coronel Antônio Elias, da Polícia Militar de Goiás. Criada em 2006, a página na internet é atualizada uma média de duas vezes ao mês, trazendo textos de cunho reflexivo, voltados a temas ligados à Segurança Pública.

“Não vou abandonar o blog. O tempo que já era escasso vai ficar ainda menor, mas sempre que der eu vou atualizá-lo”, garantiu o oficial, que é autor do livro “Incursionando no Inferno – A Verdade da Tropa“, escrito em 1993 e que contém histórias do período em que ele serviu no Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), unidade da qual foi comandante e a responsável pela sua identificação na internet: “caveira 37”.

Conheça o blog do comandante geral da PMERJ

Segurança Pública – Idéias e Ações

LEIA MAIS AQUI:

Pauta do Dia no Top Blog!

Anúncios
comentários
  1. Marcos Pereira disse:

    Fico imensamente feliz,por ver um antigo professor e integro
    cidadão militar,que tanto se preocupa com a segurança e ordem
    púlica,ocupar tal cargo.Tenho plena certeza e confiança que
    o trabalho dele será de suma importância para a nossa socie-
    dade e que dentre as surpresas para muitos,nada mais será que
    uma normal atitude de enorme inteligência e visão desse homem
    de grandioso caráter.Parabéns professor,por ser quem o Srºé,e
    por estar onde já era merecido à muito tempo,que seu trabalho
    seja sempre reconhecido,como está sendo,e os frutos colhidos
    sejam preciosos para a nossa sociedade,pois confio plenamente
    no Srº.
    Do seu ex aluno do colegio Platô de São Gonçalo,Marcos Pereira.

  2. banda disse:

    Esse Oficial mereceu oque está recebendo, pelo que conheço sempre se destacou em integridade, fibra e coragem, além de conhecimento em vária áreas principalmente na de SEGURANÇA PÚBLICA. Servi com ele e percebi que não é falso e homem de caráter. PARABEM CORONEL.

  3. LUIS disse:

    TA NA HORA DE MUDAR ESSE COMANDANTE DO 3º BPM

  4. joão batista de lima disse:

    Como cidadão, desejo sucessos ao novo comandante, é preciso realmente arejar a policia Militar. A começar pelo centro recrutamento de praças, esta hevendo discriminação social na pesquisa social para candidatos que residem em area de risco, a despeito da vida integra dos candidatos, em detrimento, a candidatos que residem melhor.

  5. Eryka Jardim disse:

    Parabéns. Fico muito feliz, por mais essa conquista, agora sei que o Estado está sob um comando detentor de muita ética e integridade.
    O Srº quando ainda Major, foi meu Professor no curso de Agente Multiplicadores, na prevenção ao uso e abuso de drogas, pela SEPDQ em 2001.
    Obrigado Coronel.
    Um grande abraço da Equipe do CEMOT-DQ em São Gonçalo.

  6. CB PM Barbosa disse:

    Parabéns Comandante pelas ideias , e que Deus o abençoe e que possa coloca-las em pratica.
    Referente a mensagem postada no Blog Praças da PMERJ.

  7. cb doutor disse:

    É um orgasmo!,ver o coronel Lopez louco,com essa cara de louco triste e invejoso.O ditador so lhe restou o PIJAMA.

  8. CB PM Barbosa disse:

    Mais um grande ato do Comandante Geral:exonerar o Cel Germano e nomear a Ten.Cel Siciliano para o comando do Rpmont.
    As Mulheres são tão competentes quanto os homens para assumir o comando de uma unidade.

  9. […] Coronel Mário Sérgio assume a PMERJ e enfatiza: “antigüidade não é posto” […]

  10. A voz disse:

    Os velhos dinossauros se foram, grande parte deles foram crianças nas décadas de 40 e 50 e não acompanharam a evolução;as mudanças acontencem com a velocidade da luz.É inconcebivél que um Coronel Bossal como o Lopes não saiba o que é presunção de inocência (todo réu só é culpado após o trânsito em julgado de sentença condenatória), até que isso aconteça ele não tem o direito de humilhar nem expor ao ridículo qq policial.Muito faz me lembrar o Fuher( Adolf Hittler), graças a Deus Lopão nasceu no Brasil.Já imaginou ele com poder ilimitado?

  11. Luiz Carlos Franco Velho disse:

    parabens ao novo cmt, paz, saúde e que Deus ilumine o seu caminho
    que é arduo, mais é o apíce da carreira escolhida.
    Cmt Deus lhe abençoe.

  12. ronison disse:

    poxa um de vcs tem como me responder,como faço pra ter uma nova CHANCE no exame fisico do con.2008,reprovei no dia 17/06/09 por favor me ajundem ae preciso muito realizar meu sonho,estou treinando com muistas esperanças!

  13. ronison disse:

    pq não tem como da mais uma chande pra queles cantidados reprovados no exame fisico do cfsd2008??só uma chande pra gente ajudar a aumentar o efetivo da PMERJ….tudo pela pm

  14. ronison disse:

    pq não tem uma nova chande no exame fisico do cfsd 2008,fiquei reprovados e nem tive uma nova chance com o recurso,fui reprovado,por favor algum coronel ae pra me ajudar???meu sonho é ser pm.mande as resposta pro meu msn bogao_pbi@hotmail.com

  15. eduardo disse:

    Boa Tarde, amigos !

    sou do concurso de SD/PM-2008, passei em português e matemática muito bem, mas fiquei em redação por 02(dois) décimos. Será que alguém pode fazer alguma coisa por mim? Meu sonho desde minha mocidade é de ser um policial militar e minha idade é de 28 anos onde as chances estão diminuindo.´Ficaria muito agradecido se alguém puder fazer algo em meu favor.CONTATO:BGU10@HOTMAIL.COM

  16. debora disse:

    Eu acho que deveria trocar tudo, mas mesmo assim parabéns!!!

  17. CAVEIRA 123 PE/BRASIL disse:

    Grande CAVEIRA, parabéns pela nova missão, que o Senhor dos exércitos guie suas decisões, “e que nunca envergonhemos nossa fé, nossas famílias ou nossos camaradas…”, precisando, os CAVEIRAS de Pernambuco estarão em QAP…
    CAVEIRA!

  18. andrea penaforte disse:

    mario no dia que encontrei com vc no piscinão eu não registrei o seu telefone tem como vc pedir alguem para me ligar para me dar o numero e vamos marcar anossa visita beijos

  19. Poly disse:

    É muito bom poder ver, e saber que o caracter , dedicação e muita honestidade, é devidamente reconhecida.
    PARABÉNS

  20. Colaborador do Rio disse:

    Só mudou de batalhão, do 9º para o 41º, mas continua a mesma coisa, no dia 26/08/2010 às 20h55min, a patrulha 54-3377, do 9º batalhão, parou na praça e uma pessoa saiu do jogo de baralho e se abaixou no vidro do carro, se abaixou e enfiou a mão dentro da viatura, “apertando” a mão do PM que estava em seu interior.

    22/10/2010 às 19h15min, a patrulha 54-3995 do 41º Batalhão, entrou na rua da praça, aproveitando a escuridão, pois a Rio Luz nunca conserta a Lâmpada em frente a Igreja Cristo Rei, e uma pessoa saiu do jogo de baralho, se abaixou e enfiou a mão dentro da viatura, “apertando” a mão do PM que estava em seu interior.

    08/10/2010 – – 20h50min a patrulha 54-3130 do 41º Batalhão, Parou na praça e veio uma pessoa do caça-niqueis/carteado e se abaixou e enfiou a mão dentro da viatura, “apertando” a mão do PM que estava em seu interior

    Esse jogo é financiado pelo pessoal dos caça-níqueis, bicheiro, que ficam escondidos no número 18, loja antiga do JCB – Jóckey Clube Brasileiro, e nos bares em torno.

    Basta colocar uma camera escondida que da para flagar essas e outras coisas.

    Na praça de Vaz Lobo, foi inaugurado uma cobertura para as mães ficarem vigiando os filhos brincando nos brinquedos da praça, acontece que tem um bar em frente cheio de caça niqueis que financia os jogo de baralho e ficam um mente de homens que não fazem nada para ninguém, jogando, qualquer dia vai sair tiroteio, favor mandar colocar policiais fixos na praça.

  21. policial =orgulho disse:

    Meu Caro Comandante , tenho um imenso orgulho de ter o senhor como comandante geral.Peço licença ao espaço que estou usando para que o Senhor de uma Atenção nos CRAFs do efetivo das UPPs.Nós como policiais e comprometidos ao serviço da segurança pública,também devemos estar com nossos estrumento de trabalho para nossa própria segurança e de outrem; o serviço de um policial comprometido no que faz é todo os dias 24 h.Grato pela atenção.Respeitosamente …PAZ

  22. sgt alex l disse:

    Sr comandante com muito respeito me dirijo ao senhor na esperança de saber por que nosso HCPM não realiza cirurgia para correção visual nos policiais que usam oculos para correção visual. Seria muitissimo importante tão cirurgia pois o uso de oculos assim como lente de contato nos traz desconforto na nossa atividade fim,pois muitas vezes no serviço externo não e viavel a manutenção igienica e o uso de oculos em determinada situação nos traz insegurança, pois existe o rico de acidente; o ideal seria a cirurgia. Obrigado pelo espaço .

  23. Nadja Valéria Feder disse:

    Teria o Sr. Luiz Inácio da Silva sido irresponsável, marginal ou vândalo, quando incentivava as greves no ABC? Afinal nesse período estávamos vivendo um regime de governo que proibia tais manifestações.

    Nem por essas e outras o “dito cujo” foi preso, vilipendiado pelas autoridades na época e sim, os seus sindicalizados. Vários perderam empregos e por não dizer, a cabeça nestas manifestações radicais e burras.

    Muito pelo contrário, Lula hoje goza de popularidade e por que não dizer, chega a estar financeiramente muito bem, sem nada ter feito de concreto, só promessas.

    Agora vem um governador, com aquela cara de bêbado delinquente, eleito por uma população que se deixa envolver por coligações politico partidárias, um “conversa fiada”, acusar bombeiros de serem vândalos e meliantes porquanto, o único responsável por tanta confusão, é ele próprio com sua inércia e pouco caso com os serviços públicos.

    É claro como água que, esse celerado não suporta bombeiros, polícia e agentes de saúde pública, tornando tudo isso em um caos total e dando importância a coisas fúteis como escolas de samba, futebol e outras cositas mais.

    E ainda compromete o nome de uma instituição como o BOPE, fazendo seus comandantes não tão corajosos assim, a combater os bombeiros. Bope existe para matar bandidos e não prendê-los e muito menos agredir companheiros militares.

    Aliás, quem tem que prender bandidos é a polícia civil e a justiça julgá-los, o que também não acontece com frequência.

    Angelo Leonardo (pai) e Cb bm nadja

  24. marcio silva bilheu disse:

    vamos colocar coronel corso comandando esta tropa ,como geral,ele tem perfil
    pra isso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s