Fecha-Quartel todas as sextas e aumento no número de PMs nas ruas todos os dias

Publicado: 18 de julho de 2009 em Uncategorized

Fotos: Pedro Pantoja

Policia

Suspender os trabalhos administrativos dos batalhões para aumentar o efetivo nas ruas e reforçar o policiamento ostensivo. Este é o objetivo da operação “Fecha-Quartel”, iniciada nesta sexta-feira, dia 17, pela Polícia Militar e que será realizada todas as sextas-feiras. A ação, que acontece das 6h às 11h e das 16h às 22h30, tira do serviço interno cerca de 400 PMs. Cada unidade deslocará sua frota para combater o crime de maior incidência em sua área.

O aumento do número de policiais no patrulhamento das ruas fluminenses foi uma das promessas do comandante geral da PM, coronel Mário Sérgio de Brito Soares, ao assumir o cargo, no último dia 8 de julho. Além da operação “Fecha-Quartel”, o oficial retirou 1.568 homens que trabalhavam internamente e fechou 22 postos fixos de policiamento em acessos a favelas e no interior de morros. Entre eles, nos morros do Turano, na Tijuca, e da Mangueira, em São Cristóvão, ambos na Zona Norte do Rio, e na Favela da Rocinha, em São Conrado, na Zona Sul.

Policia

Não foram somente Postos de Policiamento Comunitário (PPCs) que foram extintos: Destacamentos de Policiamento Ostensivo (DPOs) também deixaram de existir, como os da Favela Baixa do Sapateiro, no Complexo da Maré, em Bonsucesso, e o do Morro do Alemão, na Penha, ambos na Zona Norte. Outros postos, incluindo cabines e Postos de Policiamento Móvel (PPMs) – mais conhecidos como traileres da PM – também serão fechados, ainda esse ano.

Todos os PMs que eram lotados nestes postos vão reforçar o patrulhamento nas ruas. No total, são 442. Outros 560 PMs que trabalhavam no interior dos batalhões e eram motoristas de sub-comandantes de unidades também serão deslocados. Dos comandos intermediários, foram retirados 97 homens.

celmariosergio

Ainda como parte do enxugamento administrativo determinado pelo comandante geral, com o efetivo sendo revertido para o policiamento preventivo, agentes lotados nos Serviços de Inteligência (P-2) dos batalhões foram recuperados. No total, são 335. O objetivo é que haja intensificação das ações de inteligência, deixando de realizar ações repressivas-investigativas. Houve também uma redistribuição de parte do efetivo do Batalhão de Polícia de Choque (BPChq), totalizando 134 PMs.

O novo comandante da corporação também estuda levar de volta à ativa os PMs que queiram trabalhar como voluntários. Ele está analisando a possibilidade de colocar esta alternativa em prática, enquanto outros concursos não são realizados. O chefe operacional do Estado Maior, coronel Álvaro Garcia, informou que, toda semana, responsáveis pelos Comandos de Policiamento de Área (CPAs) vão analisar dados das manchas criminais através de estudos feitos pelo Instituto de Segurança Pública (ISP). Dependendo da necessidade de cada área, o contingente poderá aumentar ou diminuir.

Relembre a Troca de Comando da PMERJ

Coronel Mário Sérgio assume a PMERJ e enfatiza: “antigüidade não é posto”

LEIA MAIS AQUI:

Pauta do Dia no Top Blog!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s