Um arsenal vindo da Bolívia com o objetivo de fortalecer traficantes do Morro do Martins, em Neves, São Gonçalo, foi apreendido pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), na localidade de Guairacus, em Miranda, Mato Grosso do Sul, na tarde desta última quarta-feira, dia 10.

Para a surpresa dos agentes, os sete fuzis calibre 5.56 estavam no Vectra placa HTA 2052 ocupado por dois pastores da Igreja Mundial do Poder de Deus. Segundo a Polícia, os religiosos receberiam R$ 20 mil para realizar o transporte das armas do sul da região Centro-Oeste do Brasil para o Rio de Janeiro. Esta foi considerada a maior apreensão de fuzis dos últimos anos no Estado. Cada arma foi comprada por R$ 15 mil pelos religiosos, totalizando um prejuízo de R$ 105 mil para os criminosos da comunidade gonçalense.
O veículo seguia pela BR 262, quando foi abordado pelos agentes que realizavam a Operação Formiguinha, cujo objetivo é coibir o transporte de armas e drogas realizado em pequena escala de países que fazem fronteiras com o Brasil para as comunidades dominadas por traficantes.

Na abordagem, o condutor Sebastião Braz da Fonseca Neto, 42 anos, e o acompanhante Francisco Ferreira Moura, 31, disseram aos policiais que tinham ido até Corumbá, que faz fronteira com a Bolívia, para fazer pregação aos fiéis da congregação “A mão de Deus está aqui”, de Três Lagoas, localizada na Rua Augusto Correia da Costa, no bairro Vila Nova. Entretanto, a dupla estava visivelmente nervosa e acabou apresentando contradições sobre informações a respeito do que fizeram naquela cidade.

Após realizarem uma minuciosa revista no automóvel, os policiais encontraram as sete armas – todas de fabricação norte-americana, marca Bushmaster, modelo M-15, calibre 5,56 – que estavam escondidas em um compartimento de fundo falso nas portas dianteira e traseira e no assento traseiro do veículo.

O armamento estava desmontado para que pudesse ser acondicionado e envolvido por material adesivo plástico. O pastor Sebastião contou aos policiais que eles iriam encontrar uma pessoa em Campo Grande. De lá, a dupla ia viajar para São Gonçalo, onde os fuzis seriam entregues nas mãos de traficantes do Morro do Martins, em Neves, comunidade onde há dois dias equipes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e do 7º BPM (São Gonçalo) destruíram uma mansão que era utilizada como quartel-general do tráfico de drogas. Os policiais foram até Campo Grande, onde prenderam o também pastor Felipe Jorge da Silva Freitas, 36, próximo à sua residência no bairro Nova Bandeirantes.

Os três religiosos, que ministram cultos há pelos menos dois anos, foram encaminhados à sede da Superintendência da Polícia Federal em Campo Grande, onde foram autuados por tráfico internacional de drogas.

A Bolívia e o Paraguai são os principais fornecedores de armas para traficantes do Brasil, principalmente os que agem nas favelas do Rio de Janeiro. Na Bolívia, armas de todos os calibres podem ser compradas até em lojas de eletrodomésticos. Na maioria das vezes, os próprios vendedores indicam aos compradores pessoas para atravessar a fronteira com o material.

Luiz Cláudio Gomes, o Pão com ovo

De acordo com a Polícia, o líder do tráfico no Morro do Martins é Luiz Cláudio Gomes, o Pão com ovo. Ex-chefe da venda de drogas na Favela Nova Brasília, na Engenhoca, ele teria deixado as bocas-de-fumo da comunidade da Zona Norte de Niterói para assumir o controle do tráfico na comunidade de São Gonçalo.

Ligado à facção criminosa Comando Vermelho (CV), Pão com ovo teve a prisão preventiva decretada pela Justiça por sequestrar um estudante de 18 anos, no último dia 29 de setembro, na entrada do Morro dos Marítimos, no Barreto, também na Zona Norte de Niterói, cujas bocas de fumo são controladas pela facção rival Amigos dos Amigos (ADA). Os principais comparsas do criminoso são Mário Sérgio Rocha Martins, o Gugui, e Bruno Bezerra da Silva, o Bruninho BR.

Preso em 2006 por agentes da Delegacia de Repressão a Armas e Explosivos (Drae) no Morro do Tabajaras, em Copacabana, na Zona Sul do Rio, Gugui foi beneficiado com a liberdade condicional há cerca de cinco meses. Nesse período, ele encontrou o apoio de criminosos do Morro da Mangueira, em São Cristóvão, na Zona Norte do Rio, e da Favela do Fallet, em Santa Teresa.

Mário Sérgio Rocha Martins, o Gugui

Anúncios
comentários
  1. Barbara lopes disse:

    Tá piorando a cada dia é vovó do pó é lider religioso …..Parabéns Roberta!

  2. camara disse:

    isso e uma vergonha para sociedade carioca vem falar de jesaus quem precisa de jesus sao eles

  3. filha, vc não está atualizando seu blog. queremos ver mais desgraças hehehe

  4. junior de oliveira disse:

    seu trabalho divulgando todo essa pouco vergonha,esta de parabens.alquem tem que desmascarar esses falsos profetas,que adoram falar dos outros.PARABENS…

  5. […] Em nome do Pai…ol: pastores a serviço do tráfico […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s