Polícia põe fim ao mistério do Pânico

Publicado: 13 de junho de 2010 em Uncategorized

Fim do pânico em São Gonçalo. Acusado de ser um dos traficantes e homicidas mais procurados do município, Jefferson Batista Mendes, o Pantera ou Jeffinho, 20 anos, que ficou conhecido por praticar um de seus crimes usando a máscara do Pânico, foi preso no Morro da Batista, no Barro Vermelho, na manhã desta sexta-feira, dia 11 de junho.

Ele foi surpreendido por policiais do 7º BPM (São Gonçalo), que foram à comunidade verificar uma denúncia de homicídio no alto do morro.
Após encontrarem o corpo de Paulo Sérgio Gomes da Silva, 23, conhecido como Cobra, os PMs avistaram o acusado na mata e realizaram um cerco no local.

Apontado como o chefe do tráfico de drogas em pelo menos cinco comunidades de São Gonçalo – Morro da Salga e Favela do Gato, no Gradim, além dos morros do Galão e Batista, no Barro Vermelho, e Feijão, no Paraíso – Jeffinho não reagiu à prisão.

No momento da abordagem, ele estava desarmado e carregava apenas um telefone celular no bolso. O aparelho foi apreendido e será utilizado nas investigações.

De acordo com policiais da 73ª DP (Neves), que apuram o envolvimento de Jefferson em dois homicídios e um assalto à mão armada na região, ele foi ao local apenas para vigiar a remoção do corpo de Cobra, já que a família da vítima havia sido avisada por traficantes da região para que tomasse providências para a retirada do corpo, que estava no local há 15 dias.

Ligado à facção criminosa Comando Vermelho (CV), Jeffinho ganhou notoriedade no tráfico de drogas após participar do assassinato da dona de casa Elisabeth das Graças da Cruz Garcia, 45, no dia 21 de janeiro do ano passado, no Gradim, crime que ficou popularmente conhecido como “O Mistério da máscara do pânico”.

A vítima foi executada após ser acusada por traficantes do Morro da Salga de ser X-9 (informante da Polícia). Ela foi julgada no tribunal do tráfico e sentenciada à morte.

Escolhido como carrasco, Jefferson tomou a precaução de usar a máscara do Pânico. Ele invadiu a residência de esquina na Rua Dom Pedro I e surpreendeu a vítima, morta a facadas na sala de casa, quando assistia televisão, no início da madrugada. O crime assustou os vizinhos, que ainda viram o homem mascarado fugindo.

No dia 28 de janeiro desse ano, Joubert de Aguiar Veloso, o Pito, 19, acusado de participação na morte da dona de casa, foi preso por policiais da 73ª DP em um barraco na Favela do Gato. Apontado como o mentor do crime, José Antônio de Oliveira, o Bu, 30, continua foragido.

Anúncios
comentários
  1. Rogério disse:

    Se ferrou!

  2. Tainá disse:

    Pra cima deles!!! Não quero bandido na minha comunidade!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s