Dedic de Icaraí elucida 86% dos homicídios e procura foragidos

Publicado: 19 de julho de 2010 em Uncategorized

O projeto de implantação da chamada Delegacia de Dedicação Integral ao Cidadão (Dedic) não atraiu tanto holofote quanto o da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) – considerada a menina dos olhos da atual política de Segurança Pública do Rio –, mas vem respondendo às exigências de redução e elucidação de crimes considerados estratégicos pela Secretaria de Estado de Segurança Pública.

Foi o que demonstrou o balanço da atividade policial da 77ª DP (Icaraí), única delegacia da região onde o programa Dedic foi implementado, no primeiro semestre desse ano. Dos sete homicídios dolosos registrados na distrital – alguns deles de repercussão, como a morte do subsecretário de Transportes de Niterói, Adhemar Reis –, seis estão com as autorias identificadas, o que corresponde a 86% de elucidação desse tipo de crime.

Ainda nesse período, os agentes cumpriram 25 mandados de prisão e prenderam 19 pessoas em flagrante. Os roubos de rua, que incluem os assaltos a pedestres, em coletivos e os roubos de celular, tiveram redução de 30% e os roubos de veículos tiveram queda de 16, 6%.

Chefe do Setor de Investigação (SI) da 77ª DP, o inspetor Jorge Tinoco atribui os resultados à criação dos Núcleos de Investigação de Tráfico de Drogas e Homicídios (NITH) e o de Roubos e Furtos (NRF), além da realização de operações diárias com o objetivo de cumprir mandados de prisão e reprimir assaltos a transeuntes na área de abrangência da delegacia. O policial também destacou a mudança no perfil dos próprios agentes de sua equipe, a maioria com Ensino Superior e média de idade de 25 anos, e a confiança da população no novo programa.

“Em nossas ações procuramos esclarecer as pessoas sobre os benefícios do Dedic e a importância da participação delas no combate à criminalidade. Disponibilizamos, inclusive, seis duplas de policiais para a realização de um pré-registro domiciliar. Os agentes vão até a casa do denunciante e, se for necessário, utilizam viaturas descaracterizadas para que não haja qualquer constrangimento. O solicitante do serviço recebe, por e-mail, a placa do carro e os nomes dos policiais que visitarão sua residência”, explicou Tinoco.

Tivemos acesso à identificação de cinco homens acusados de cometer três homicídios na área da 77ª DP, nos últimos seis meses. Todos possuem mandados de prisão expedidos pela Justiça e são considerados foragidos.

Alex Maike das Neves Silva, 23 anos

Entre eles está Alex Maike das Neves Silva, 23 anos, apontado como um dos responsáveis pela morte do universitário Fábio Marcelo Borges Martins Ferreira, 24. Morador de Rio Várzea, em Itaboraí, o jovem estudante de Análise de Sistemas foi baleado e morreu após sofrer um sequestro relâmpago (quando a vítima é retida temporariamente pelos bandidos e obrigada a realizar saques em caixas eletrônicos), em Icaraí, Zona Sul de Niterói. Na ação, a namorada da vítima, 21, foi baleada na perna pelos criminosos, que fugiram sem levar nada.

O casal foi socorrido por populares e encaminhado ao Hospital Carlos Torteli, no Bairro de Fátima e, em seguida, transferido para o Hospital Estadual Azevedo Lima (Heal), no Fonseca, na Zona Norte de Niterói. O universitário não resistiu aos ferimentos e morreu na unidade. A namorada do rapaz foi medicada e liberada em seguida. Um mês após o crime, os agentes do NITH identificaram um dos acusados de participação no crime, que teve o mandado de prisão temporária expedido pela 5ª Vara Criminal de Niterói, em março.

Em outro inquérito instaurado pelos agentes, quatro suspeitos de integrar o tráfico de drogas nos Complexos da Santa Rosa e da Ititioca tiveram o mandado de prisão expedido pela morte de Fabrício de Almeida Silva, o Nenzão, no dia 21 de fevereiro, na Ititioca, Zona Norte de Niterói. Um deles, Thiago dos Santos Gomes, o Cipó, braço-direito de Antônio Jorge Gonçalves dos Santos, o Tony ou Senhor das Armas, 40, foi preso mês passado por policiais militares.

Jerônimo Rezende de Teixeira, o Jê Gatinho, 27 anos

Continuam foragidos por envolvimento no crime: Jerônimo Rezende de Teixeira, o Jê Gatinho, 27, Rodrigo Damasceno, o Queiroz, 22, e Carlos Augusto Araújo Marques, o Guto, 22.

Rodrigo Damasceno, o Queiroz, 22 anos

Os policiais também procuram Edson Diniz da Silva Arantes, o Mumu, 26, acusado de participação na morte de Severino Pereira de Macedo, no Morro do Atalaia, no dia 10 de março. De acordo com a polícia, ele é homem de confiança de Antônio Marcos da Conceição Nogueira, o Bolota, preso sob a acusação de envolvimento na morte de Severino e de mais dois homicídios na região.

Carlos Augusto Araújo Marques, o Guto, 22 anos

Os agentes disponibilizaram os telefones 2711-9434, 2711-9996 e 2711-3387 para quem tiver informações que auxiliem na prisão dos acusados.

Edson Diniz da Silva Arantes, o Mumu, 26 anos

Anúncios
comentários
  1. […] Dedic de Icaraí elucida 86% dos homicídios e procura foragidos […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s