Compravam passagens com cartão clonado e revendiam

Publicado: 9 de outubro de 2010 em Uncategorized

Um casal acusado de comprar passagens de ônibus com cartões clonados e revendê-las foi surpreendido por policiais da 14ª DP (Leblon), no Terminal Rodoviário Novo Rio, na Avenida Francisco Bicalho, no bairro Santo Cristo, na Zona Portuária do Rio, e acabou preso, no final da tarde desta sexta-feira, dia 8 de outubro. A prisão foi efetuada no momento em que eles retiravam passagens.

Jonas Nogueira da Cruz, 31 anos

Identificados como Jonas Nogueira da Cruz, 31 anos, e Juliana Medina de Paula Cruz, 27, os dois moravam em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, e foram flagrados com 13 passagens de ônibus – todas para o Estado de Minas Gerais. O valor total dos bilhetes ultrapassava R$ 1.300.

Juliana Medina de Paula Cruz, 27 anos

De acordo com a Polícia, os dois confessaram que, após comprarem as passagens com cartões clonados, as revendiam nas filas dos guichês das empresas. A venda era feita em cima da hora da viagem – quando as pessoas interessadas em viajar não conseguiam mais encontrar passagens – e por isso o casal cobrava o preço normal, sem oferecer qualquer desconto.

Os dois trabalhavam na Contax, empresa de contact center da Telemar, e Jonas era supervisor da Velox. As passagens eram compradas pela internet, com cartões clonados. Os números dos cartões magnéticos, os respectivos códigos de segurança e a data de validade eram fornecidos para o casal por um funcionário de um Call Center que ainda está sendo investigado.

Jonas Nogueira da Cruz, 31 anos, e Juliana Medina de Paula Cruz, 27 anos

“Estimamos que o prejuízo às empresas de ônibus foi altíssimo, pois o casal vinha praticando o golpe há mais de seis meses”, ressaltou um dos policiais que participou das investigações.

O delegado Fernando Veloso, titular da 14ª DP, afirmou que em apenas um dia os dois já haviam comprado mais de R$ 1.300 em passagens e que eles já haviam comprado bilhetes muitas outras vezes. Os dois foram encaminhados a carceragens da Divisão de Capturas e Polícia Interestadual (DC-Polinter), onde vão permanecer à disposição da Justiça.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s