Patrimônio sob suspeita da Polícia

Publicado: 4 de novembro de 2010 em Uncategorized

Abdias Cruz da Silva, o Buca, 38 anos

Um patrimônio avaliado em mais de R$ 1, 5 milhão sob a suspeita da Polícia. Com cinco casas em São Gonçalo, sendo uma no Rio do Ouro e quatro no Coelho, e outras quatro em Itaipuaçu, distrito de Maricá, além de uma mansão em Itaipu, na Região Oceânica de Niterói – avaliada em R$ 320 mil –, Abdias Cruz da Silva, o Buca, 38 anos, é investigado por agentes do Núcleo de Homicídios da 72ª DP (Mutuá) por enriquecimento ilícito e lavagem de dinheiro.

Preso no dia 6 de setembro sob a acusação de integrar um grupo de extermínio que age em São Gonçalo, ele estava com o Meriva placa KXO-3539, que pertencia a um traficante de Irajá, na Zona Norte do Rio, executado pelo bando formado por civis e policiais militares – desarticulado no mês passado.

O carro foi encontrado em uma das casas de Buca, na Rua Sérgio Glevinski, no Coelho. Nos outros imóveis, foram apreendidos mais quatro veículos: um Golf, um Fox, um Gol e uma motocicleta Yamaha. Segundo os agentes, apesar de pertencerem ao acusado, os bens não estão em seu nome, conforme consta nos documentos apreendidos na mansão.

A Polícia suspeita que os veículos tenham sido apropriados de credores do serviço de agiotagem oferecido por ele. Já os imóveis seriam provenientes da lavagem de dinheiro da rede de segurança privada montada pelo acusado, que detém 20% do segmento do mercado ilegal do município.

Para isso, ainda de acordo as investigações, Abdias recrutou aproximadamente 30 policiais militares para trabalhar em mais de 20 estabelecimentos comerciais, dos quais é responsável pela segurança. O negócio, que atende de supermercados a casas de shows, renderia aproximadamente R$50 mil mensais para o acusado.

“Ele é um mercenário. Vive da venda ilegal de segurança privada e mantém relações financeiras promíscuas com policiais e integrantes da quadrilha investigada”, explicou um dos policiais responsáveis pelas investigações.

Irmãos Hygor Câmara Tavares e Wanderson Silva Tavares, o Gordinho ou Tenente, apontado como o chefe do bando

Na mansão de Itaipu, os agentes encontraram o contrato de compra do imóvel. Na transação, ele pagou R$ 110 mil em dinheiro e combinou oito parcelas de R$ 10 mil, além de dar uma Toyota Hilux (avaliada em R$ 90 mil) e um jet sky. Na residência, também foi apreendido um orçamento de uma loja de móveis planejados, onde o acusado gastou R$ 45 mil.

“É impossível alguém sem atividade financeira definida conseguir construir um patrimônio tão significativo como o dele”, completou o policial.

O inquérito que apura a ação do grupo de extermínio – batizado de Extermínio S.A – está com 1 mil páginas e seis volumes. As investigações sobre a atuação do grupo formado por policiais militares começaram a partir do seqüestro e morte de Rafael Dias de Miranda, 22, e Diego Torres da Silva, 20, cujos corpos foram encontrados dentro de um rio, na localidade conhecida como Ipuca, no Jardim Catarina, no dia 13 de julho.

As vítimas foram sequestradas dois dias antes da execução na Rua Cuiabá, na Trindade. A partir do crime, os policiais iniciaram uma busca por casos parecidos na mesma região, cujos valores dos resgates pedidos pelos criminosos variavam de R$ 15 a R$ 50 mil. No dia 10 de setembro, os agentes prenderam quatro PMs acusados de envolvimento nos crimes, além de uma mulher apontada como informante do bando.

Dois integrantes da quadrilha continuam foragidos: os irmãos Hygor Câmara Tavares e Wanderson Silva Tavares, o Gordinho ou Tenente, apontado como o chefe do bando. O Disque-Denúncia, através do telefone 2253-1177, está oferecendo recompensa de R$ 2 mil para quem tiver informações que auxiliem na prisão da dupla. O anonimato é garantido.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s