Tiro silencia fogos na Ponta da Areia

Publicado: 4 de novembro de 2010 em Uncategorized

A tradicional festa de Nossa Senhora da Penha, no Morro da Penha, no bairro Ponta da Areia, em Niterói, perdeu um dos seus personagens mais simbólicos. Responsável pela queima de fogos do evento que começa nesta sexta-feira, dia 29 de outubro, o carpinteiro naval aposentado Alcides Ribeiro Filho, conhecido como Cidinho, 67 anos, foi assassinado com um tiro no peito na porta de casa.

De acordo com a Polícia, o crime ocorreu por volta das 8h40. A vítima foi chamada pelo nome por um homem no portão de casa, na Ladeira Maria das Dores, próximo à Escola Municipal Nossa Senhora da Penha. A mulher de Cidinho, a dona de casa Lucia Soares Ribeiro, 61, assistia televisão quando escutou o companheiro discutindo com um homem em frente à residência.

“Eu o ouvi falando que não tinha dinheiro, pedindo para a pessoa ir embora e parar com aquilo. Logo depois, ele me gritou dizendo que estava sendo assaltado para que eu ligasse para a Polícia. Em seguida, ouvi o disparo e o encontrei caído em frente de casa”, comentou muito abalada a mulher da vítima, que, em um momento de desespero, chegou a se ajoelhar junto ao corpo do marido pedindo que ele se levantasse.

Morando na mesma casa há 50 anos, Cidinho era muito querido na comunidade e conhecido por proporcionar o foguetório durante as procissões em homenagem à padroeira do bairro, da qual era devoto. Moradores ficaram assustados com o crime, já que o bairro é conhecido por ser um dos mais tranqüilos de Niterói.

“É uma perda irreparável. A festa da santa esse ano vai ficar esquisita sem o Cidinho. Ele, inclusive, já havia comprado os fogos para as comemorações e os guardou em casa para começar a montá-los hoje”, comentou uma dona de casa, que preferiu não se identificar temendo represálias.

Policiais da 76ª DP (Centro de Niterói) investigam a hipótese de execução como motivação do crime, já que nada foi roubado da vítima.

“A primeira impressão nos induz que o assassino é pessoa conhecida e o crime foi motivado por dívidas financeiras. Entretanto, ainda vamos ouvir os familiares da vítima para reforçar essa linha de investigação”, explicou o delegado Luiz Antônio Businaro, titular da 76ª DP.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s