Guilhotina: chefiados por delegado, policiais vendiam armas e informações a traficantes e milicianos

Publicado: 13 de fevereiro de 2011 em Uncategorized

Uma ação conjunta entre o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), a Secretaria Estadual de Segurança Pública e a Polícia Federal deflagrou, nesta sexta-feira, dia 11 de fevereiro, a denominada Operação Guilhotina, com o objetivo de cumprir 45 mandados de prisão preventiva (dos quais 11 são contra policiais civis e 21 contra policiais militares) e 48 mandados de busca e apreensão. Os mandados foram requeridos pelo MP ao Juízo da 32ª Vara Criminal, por intermédio do titular da 23ª Promotoria de Investigação Penal, promotor de Justiça Homero das Neves Freitas Filho.

Em entrevista coletiva realizada na sede da Superintendência da PF, o Procurador-Geral de Justiça, Cláudio Lopes, se disse satisfeito com a integração das três instituições no combate aos crimes praticados por maus policiais, traficantes e integrantes de milícias.

Delegado da Polícia Civil Carlos Antônio Luís de Oliveira

“A integração entre o Ministério Público, a Polícia Federal e a Secretaria de Segurança permitiu uma ação coordenada visando a prender e produzir provas contra policiais civis e militares e, assim, extirpar do convívio social e do exercício de suas funções os agentes públicos que não apresentam condições de defender a sociedade”, afirmou Cláudio Lopes, que compôs a mesa com o Secretário de Segurança José Mariano Beltrame; o Superintendente da Polícia Federal, Ângelo Fernandes Gióia; e o promotor de Justiça Homero Freitas Filho.

Também estiveram presentes os promotores de Justiça Márcio José Nobre de Almeida (Coordenador da 1ª Central de Inquéritos), Alexandre Murilo da Graça e Mônica Marques.

“A decretação da prisão preventiva a pedido do MP é a primeira fase processual. Após a análise do material apreendido, os presos serão ouvidos pela Polícia Federal. O inquérito estará a cargo do delegado Alan Dias, da Polícia Federal, que tem um prazo de dez dias para remetê-lo ao Ministério Público. Em no máximo 15 dias deveremos nos pronunciar em relação à denúncia dos envolvidos”, afirmou Homero Freitas Filho.

As investigações foram iniciadas a partir de vazamento de informações na Operação Paralelo 22, conduzida pela PF em 2009, que tinha como principal objetivo prender o traficante Rogério Rios Mosqueira, o Roupinol, 32 anos, que atuava na Favela da Rocinha, em São Conrado, na Zona Sul do Rio, junto com Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem, 34, apontado como o chefe do tráfico da comunidade.

Inspetor da Polícia Civil Leonardo da Silva Torres

A prisão de Magno Carmo Pereira, um ex-informante da Delegacia de Combate às Drogas (Dcod), revelou detalhes das ações criminosas cometidas por policiais civis e militares, com a participação do ex-subchefe da Polícia Civil, delegado Carlos Antônio Luiz de Oliveira.

Com isso, foram iniciadas novas investigações pela Corregedoria Geral Unificada da Secretaria de Segurança, com apoio do Ministério Público, e pela Superintendência da Polícia Federal, que operacionalizou o cumprimento dos mandados de prisão e apreensões. A Operação Guilhotina investiga o envolvimento de policiais com traficantes, milícias e a máfia dos caça-níqueis.

Neste domingo, dia 13 de fevereiro, a PF apresentou o material apreendido ao longo da ação: uma granada, dois fuzis 556 (um deles com luneta), duas carabinas 38, sete pistolas calibres 380 e 40, um revólver 38, 5 mil projéteis de fuzis e pistolas de diversos calibres, 50 carregadores, 12 rádios comunicadores e duas lunetas, além de R$ 60 mil e 700 euros (cerca de R$ 1,5 mil) em espécie e 16 relógios.

Lista dos que tiveram prisão decretada pela Operação Guilhotina

* Leonardo da Silva Torres (Torres Trovão) – inspetor do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ)
* Aldo Leonardo Ferrari (Leo Ferrari) – cabo da Polícia Militar
* Flávio de Brito Meister (Master) – inspetor da Polícia Civil
* Jorge do Prado Ramos, conhecido como Steve – inspetor da Polícia Civil
* André Luiz Aragão Mirandela – policial militar
* Luis Carlos Magalhães
* Floriano Jorge Evangelista de Araújo, conhecido como Xexa – policial militar
* Ivan Jorge Evangelista de Araújo – policial militar
* Wellington Pereira de Araújo – policial militar
* Carlos Eduardo Nepomuceno Santos, conhecido como Edu – policial militar
* Cristiano Gaspar Fernandes, conhecido como Cristiano – policial civil (chefe do SI da DRAE)
* Ricardo Afonso Fernandes, conhecido como Afonsinho – policial militar da reserva (pai de Cristiano)
* Carlos Antônio Luís de Oliveira, conhecido como doutor Oliveira – delegado da Polícia Civil
* Giovanni Gaspar Fernandes – policial civil
* Marcos Antônio de Carvalho, conhecido como Marcos Paraíba – policial militar
* Paulo Araújo Costa – policial militar
* Stanlei Couto Fernandes – inspetor da Polícia Civil
* Nilber Vinicius dos Santos – inspetor da Polícia Civil
* Carlos Teixeira, conhecido como Bigu – policial militar
* Roberto Luís Dias de Oliveira, conhecido como Beto Cachorro – policial militar
* Ciel Brandão Martins, conhecido como Ciel
* Roberci Teles Guilherme
* Wagner Pinto da Silva Russo
* Alex Bento da Silva Souza, conhecido como Nike
* Márcio Carlos Gomes da Silva, conhecido como Tico
* Lenilson Roque Gonçalves, conhecido como Biliu
* Paulo Roberto da Silva Souza, conhecido como Paulinho Gaiola
* Márcio Vinícius Tavares Xavier, conhecido como Marquinho Tiroteio
* Hedreas Chaves Alves de Lima
* André Luís Ferreira de Souza, conhecido como André Gari ou Raimundinho
* Dilsimar Cunha Ouro Fino
* Helenio Dias Rodrigues – policial civil
* Helenio Dias Rodrigues Junior (filho do Helenio)
* Helcio Vieira de Queiroz – policial militar do 16º BPM (Olaria)
* Marcelo Nakamura – policial civil
* Fabrício Felix da Costa – policial militar do 16º BPM (Olaria)
* Hésio Penudo Costa – cabo do 22º BPM (Benfica)
* Maurélio Pinto de Oliveira – policial militar do 22º BPM (Benfica)
* Adilson José da Silva – cabo do 13º BPM (Praça Tiradentes)
* Teylon Silva – policial militar do Batalhão de Campanha
* Ubiraci Moraes Damasceno – policial militar do Grupamento Especial de Policiamento de Estádios (Gepe)
* Tompson dos Santos – policial militar 9º BPM (Rocha Miranda)
* Roberto – policial militar
* Rodolfo – policial militar
* Diogo – policial militar

Anúncios
comentários
  1. […] This post was mentioned on Twitter by Roberta Trindade, v rauber. v rauber said: No Rio de Janeiro: Guilhotina-chefiados por delegado, policiais vendiam armas e informações a traficantes e milicianos http://f.ast.ly/4KxCj […]

  2. Robson disse:

    É muito facil resolver SEnhor Beltrame

    É só pagar um salário digno aos policiais….Todos querem Policia civil atuando como a Policia Federal? pagam os Investigadores R$ 8.000 também..dai vc vai ver que os karas vão pensar duas vezes p/ fazer uma kagada….com sálario de miséria desse? POhhh mermão…..

    Paciencia

    • Rogério disse:

      ISSO NÃO É DESCULPA NÃO, A MAIORIA DOS TRABALHADORES NESSE PAÍS GANHA MAL, E NEM POR ISSO TODO MUNDO SAI POR AÍ QUERENDO TIRAR VANTAGEM DE ALGUMA COISA OU ROUBAR , ESSE POLICIAIS QUE AGEM ASSIM SÃO PESSOAS QUE NÃO TEM CARATER MESMO, OU TEM OU NÃO TEM!!

  3. Humberto disse:

    Cana pra elessssssss!!!!!!!!!!!!

  4. Ricardo Costa disse:

    Atenção Robson

    Vagabundo que é criminoso, sempre vai ser ganhando R$8,000,00 20,000,00 100,000,00. o Cara já entra na civil sabendo do salário se quer ser federal que vá estudar pra ser.isso é questão de caráter não de salário

  5. Ricardo Costa disse:

    Bem feito ao comandos em ação eu já vi reportagem sobre ele antes desses fatos fumando charutão e tomando whisky importando, já sabia que esse cara era picareta pq com salário de inspetor não dá pra ficar esbanjando assim, se ferrou trovão.Agora espero que a secretária de justiça faça justiça e deixem todos esses picaretas por longo anos na cadeia e não em bangu 3, mas no outros ou deixar o Torres na ala do comando vermelho(eu creio que ele não tenha 3ºgrau) vai vermelhar pra esse trovão metido a besta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s