Mulher reconhece traficante como estuprador de Maricá

Publicado: 13 de fevereiro de 2011 em Uncategorized

“Não vou carregar uma gravidez concebida sem minha vontade. Essa criança é fruto de uma violência sexual da qual fui vítima e carrego marcas que jamais serão apagadas. Só espero que não me julguem por isso, pois estou sofrendo muito”.

As palavras e a história da diarista X, de 35 anos, impressionaram os policiais da 82ª DP (Maricá). Mãe de cinco filhos, ela reconheceu Walter Alfredo Pagano Blanco Junior, 38 anos – preso pelos próprios agentes, na última segunda-feira, dia 7 de fevereiro, sob a acusação de estuprar uma menina de 11 anos – como o homem que a violentou no final de novembro do ano passado em um lixão, em Maricá.

Ainda muito abalada, a diarista ficou 42 minutos em frente à delegacia, na manhã desta terça-feira, dia 8, até tomar coragem para entrar e denunciá-lo, o que só foi feito após certificar-se de que ele permanecia preso. Nas mãos, um exame que indicava quase 11 semanas de gestação.

“Quando descobri que estava grávida, em janeiro, me questionei sobre o que faria da minha vida. Cometi loucuras para perder esse bebê, como me jogar na frente de um carro e pular de uma árvore. Tive deslocamento de placenta e sangramentos, mas nada disso adiantou”, contou emocionada.

Entretanto, são as lembranças do crime que mais chocam a diarista.

“Estava voltando do trabalho cheia de bolsas e ele me ofereceu uma carona, o que é comum aqui no bairro. Quando chegou em frente à minha casa, esse monstro acelerou o carro e seguiu para o lixão dizendo para eu calar a boca senão me mataria. Clamei em nome dos meus filhos e pedi para que ele não fizesse aquilo comigo. Ele ignorou, bateu com a minha cabeça em uma pedra e me estuprou”, narrou a vítima, acrescentando que Walter ainda a ameaçou de morte caso ela contasse o fato para alguém.

“Demorei a procurar ajuda por medo. Não quero essa criança, mas quero tirá-la por meios legais. Esse cara acabou com a minha vida. Só vou ficar aliviada quando não tiver mais nenhum vestígio dele no meu corpo”, disse aos prantos.

Com base no reconhecimento da vítima e no exame de gravidez, o delegado Marcello Maia, titular da 82ª DP, explicou que vai encaminhar à Justiça um pedido para autorização de um aborto legal para a diarista e o pedido de prisão preventiva de Walter por estupro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s