Suspeito de matar PM é preso na Nova Grécia

Publicado: 13 de fevereiro de 2011 em Homicídio, Morte de Policial, Niterói, Polícia Militar, prisão, São Gonçalo, segurança pública, Tráfico de drogas

Suspeito de participação no assassinato do sargento da Polícia Militar Elmo dos Santos Martins, 47 anos, crime ocorrido em setembro do ano passado, na Região de Pendotiba, em Niterói, Fabiano da Silva Ramos, o Xaropinho, 23, foi preso por policiais do Grupamento de Ações Táticas (GAT) do 7º BPM (São Gonçalo), no início da tarde desta quarta-feira, dia 19 de janeiro.

Apontado como o chefe do tráfico de drogas na Favela Nova Grécia, no bairro de mesmo nome, ele foi surpreendido pelos PMs na Rua Augusto Gonçalves Cardoso, no interior da comunidade. O acusado foi reconhecido através das tatuagens que possui: um leão no braço e a inscrição “O preço da traição é a morte” nas costas.

Abordado pelos policiais, ele os levou até sua residência, onde foram encontrados um Palio preto – roubado em Maria Paula, no último sábado –, 146 trouxinhas de maconha, três tabletes de crack, dois potes contendo pó branco, um saco de cocaína, além de 22 munições calibre 22, outras 18 calibre 44, material para embalagem da droga e um livro com instruções para manuseio de armas de fogo.

O criminoso foi encaminhado à 74ª DP (Alcântara), onde foi autuado por tráfico de drogas e receptação. Na delegacia, os policiais constataram que Xaropinho estava foragido da Justiça por roubo. Embora tenha sido apontado por policiais do 12º BPM (Niterói) como o principal suspeito de ter atirado sargento, agentes da 79º DP (Jurujuba) informaram que ainda não há provas que o associem ao crime. Entretanto, ele deverá ser ouvido no inquérito sobre a morte do PM.

Crime – Lotado no 12º BPM, o sargento Elmo dos Santos Martins foi morto a tiros em uma suposta tentativa de assalto, na Estrada Caetano Monteiro, em frente ao campo do Cruzeiro, no Badu, na noite do dia 22 de setembro do ano passado. A vítima estava acompanhada de uma amiga, identificada como Giovenice de Moraes, que também foi atingida pelos disparos.

De acordo com a Polícia, o sargento Martins – como era chamado – conduzia o seu Vectra prata, placa GXT-9092, quando, ao parar próximo a um sinal de trânsito, foi abordado por dois homens que estavam em um Nissan Sentra prata. Desconfiado, o policial se abaixou para pegar sua arma e foi surpreendido por outros dois homens em uma motocicleta. A dupla efetuou vários disparos e fugiu sem levar nada.

O PM estava na corporação há 25 anos, e, desde 1994, realizava um trabalho pioneiro no batalhão, onde era o responsável pela farmácia, que servia tanto aos policiais da ativa quanto aos da reserva.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s