Operação 'Mil Grau' desarticula quadrilha que distribuía drogas para municípios do Norte Fluminense

Publicado: 24 de março de 2011 em Uncategorized

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, participou, junto com a Polícia Federal, em auxílio à 2ª Promotoria de Investigação Penal (PIP) de Campos, de operação deflagrada para desarticular quadrilha de traficantes de drogas radicada no Norte Fluminense.

Batizada como “Mil Grau”, a operação tinha o objetivo de cumprir 25 mandados de prisão e 12 de busca e apreensão. Cerca de 550kg de maconha foram apreendidos.

Identificados como os “sócios” que comandavam o esquema, Anderson Pinto Faísca, o Bolão, e Aldemir da Silva Menezes, o Thiago, foram presos em suas casas, respectivamente, em Campos e Cardoso Moreira. A apreensão de maconha – a maior já feita pela Delegacia de Polícia Federal em Campos dos Goytacazes – ocorreu em um sítio de Bolão, na zona rural campista. Somada ao que já havia sido apreendido ao longo do inquérito, a quantidade de maconha ultrapassa 600kg.

No total, 19 mandados de prisão foram cumpridos, sendo que 14 pessoas já haviam sido presas em flagrante no decorrer da investigação. Cinco supostos traficantes acabaram presos em casa e outros seis estão foragidos. Um dos foragidos é motorista oficial da Prefeitura de São João da Barra. No último dia 15 de março, ele utilizou um veículo para transportar cerca de 15kg de maconha. Após ser interceptado pela Polícia, o motorista fugiu, descartando a droga no Rio Paraíba do Sul.

Durante a operação, buscas também foram feitas na Cadeia Pública Dalton Crespo de Castro e no Presídio Carlos Tinoco da Fonseca, onde alguns integrantes da quadrilha, atualmente presos, continuavam a operar o esquema, dentro e fora dos estabelecimentos prisionais. Na Dalton Crespo, foram apreendidos celulares, chips, carregadores, facas artesanais e pequena quantidade de drogas. Todos já haviam sido indiciados pelo crime de associação para o tráfico.

Os mandados de prisão temporária e de busca e apreensão foram expedidos pela 3ª Vara Criminal de Campos, que, atendendo ao requerimento do MP, determinou o sequestro de bens e do dinheiro dos acusados depositado em 13 contas bancárias. Dois advogados dos criminosos também foram indiciados pelo crime de colaboração com o tráfico na condição de informantes.

Funcionamento da quadrilha

De acordo com a investigação feita pela PF e pelo GAECO, a quadrilha, com pelo menos 30 integrantes, controlava o tráfico e a distribuição de maconha, cocaína e crack em favelas de Campos e municípios próximos, como Bom Jesus do Itabapoana, Cardoso Moreira, São João da Barra, São Francisco do Itabapoana e Bom Jesus do Norte, no Espírito Santo.

Interceptações telefônicas realizadas com autorização judicial evidenciaram, ainda, o envolvimento da quadrilha com o comércio de armas e o planejamento de crimes de homicídio e roubo. Entre os suspeitos com prisão temporária decretada estava a mulher de Thiago, Lilian Márcia de Souza Ribeiro, presa nesta terça-feira, dia 22 de março, além do irmão de Bolão, Emerson Pinto Faísca, o Erminho, que já estava preso.

Durante as investigações, que duraram aproximadamente quatro meses, a PF, com apoio do GAECO, realizou apreensões, somando aproximadamente 61 kg de maconha, 6,5 kg de cocaína e 1,5 kg de crack. Ao todo, foram presas em flagrante 19 pessoas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s