Dia 6 de junho, a segunda-feira vermelha: SOS Bombeiros

Publicado: 6 de junho de 2011 em Uncategorized

Três dias após a prisão de 439 bombeiros, um grande ato de protesto está programado para acontecer. Além dos militares e seus familiares e amigos, a população também promete marcar pesença em frente à Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), nesta segunda-feira, dia 6 de junho. Os bombeiros pedem que a sociedade demonstre seu apoio à manifestação estendendo toalhas ou lençóis vermelhos nas janelas de suas casas ou apartamentos e que saiam para trabalhar vestidos de vermelho.

Já na manhã deste domingo, representantes da sociedade civil estiveram na Alerj dando apoio aos familiares dos bombeiros presos. Os bombeiros do Estado do Rio de Janeiro, que têm o pior salário do Brasil – recebendo R$ 1.134,48 bruto e R$ 943,97 líquido -, reivindicam piso de R$ 2 mil, além de melhorias de trabalho.

As prisões foram efetuadas por PMs do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), a mando do governador Sérgio Cabral Filho, na última sexta-feira, dia 3. Bombeiros realizavam manifestação no interior de seu Quartel General, no Centro do Rio, quando policiais militares invadiram o QG utilizando bombas de gás lacrimogênio e até mesmo fuzis.

Grávida de dois meses e casada com o cabo Túlio Anselmo, que trabalha como salva-vidas em Macaé, Cléa Borges, 27 anos, passou mal e abortou. Após procurar atendimento no Hospital Municipal Souza Aguiar, a poucos metros do QG dos Bombeiros e na Maternidade da Praça XV, ela acabou passando por cirurgia no Hospital Central do Corpo de Bombeiros, no Rio Comprido, na Zona Norte do Rio. Ela recebeu alta no domingo e acompanhou o marido até a Alerj, onde prometem permanecer até que os bombeiros presos sejam libertados. O casal mora em Rio das Ostras, na Região dos Lagos, e tem outros dois filhos, de 8 e 10 anos de idade.

Os bombeiros presos foram transferidos do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque), no Centro do Rio, para a Corregedoria da Polícia Militar, em Neves, São Gonçalo, ainda na noite da sexta-feira. No dia seguinte, familiares denunciaram que muitos deles ficaram sem água e comida por várias horas e que não havia espaço para todos no prédio que fica entre a 73ª DP (Neves) e a carceragem da Divisão de Capturas e Polícia Interestadual (DC-Polinter). Ainda segundo parentes dos militares, muitos dormiram no chão e outros dentro dos ônibus.

No domingo, a maioria deles foi transferida para a 3ª Policlínica do Corpo de Bombeiros de Niterói, em Charitas. Outros foram levados para o Grupamento Especial Prisional (GEP), em São Cristóvão, na Zona Norte do Rio. Horas depois, os bombeiros decidiram que vão ficar aquartelados e só vão sair das unidades em todo o Estado para atender casos extraordinários que representem risco de vida à população.

Segundo o comando do movimento, só serão feitos atendimentos a vítimas de armas de fogo, mal súbito e colisões com vítimas, além de incêndios de grandes proporções. Nas praias, o efetivo de guarda-vidas será reduzido e a orientação é que todos trabalhem sem farda.

No início da noite deste domingo, dia 5, bombeiros saíram da frente da Alerj e foram protestar na Ponte Rio-Niterói, com faixas e cartazes. Motoristas que trafegavam pela via buzinaram e demonstraram apoio ao movimento dos militares. Em vários grupamentos e quartéis, bombeiros estacionaram as viaturas de costas para a rua e estenderam faixas pretas em sinal de luto. No 1/27 Destacamento de Bombeiro Militar (Saquarema), os miliares também pintaram as letras “SOS”, em um pedido de socorro, em frente à unidade, na RJ-106.

A Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil seção Rio de Janeiro (OAB-RJ) vai acompanhar a situação dos detidos. O presidente da OAB-RJ, Wadih Damous, afirmou que as reivindicações salariais dos manifestantes são justas e legítimas.

“Nós temos o pior salário da categoria no país. Estamos há dois meses tentando negociar com o governo, mas até agora não obtivemos resposta. Nosso movimento é de paz e estamos em busca da dignidade. Não vamos recuar até que haja uma solução. Queremos um acordo, queremos que o governador se pronuncie”, explicou o cabo Benevenuto Daciolo, porta-voz do movimento.


SALÁRIOS BRUTOS DE BOMBEIROS NO BRASIL:

01º – Brasília – R$ 4.129.73
02º – Sergipe – R$ 3.012.00
03º – Goiás – R$ 2.722.00
04º – Mato Grosso do Sul – R$ 2.176.00
05º – São Paulo – R$ 2.170.00
06º – Paraná – R$ 2.128,00 1
07º – Amapá – R$ 2.070.00
08º – Minas Gerais – R$ 2.041.00
09º – Maranhão– R$ 2.037.39
10º – Bahia – inicial – R$ 1.927.00
11º – Alagoas – R$ 1.818.56
12º – Rio Grande do Norte – R$ 1.815.00
13º – Espírito Santo – R$ 1.801.14
14º – Mato Grosso – R$ 1.779.00
15º – Santa Catarina – R$ 1.600.00
16º – Tocantins – R$ 1.572.00
17º – Amazonas – R$ 1.546.00
18º – Ceará – R$ 1.529,00
19º – Roraima – R$ 1.526.91
20º – Piauí – R$ 1.372.00
21º – Pernambuco – R$ 1.331.00
22º – Acre – R$ 1.299.81
23º – Paraíba – R$ 1.297.88
24º – Rondônia – R$ 1.251.00
25º – Pará – R$ 1.215,00
26º – Rio Grande do Sul – R$ 1.172.00
27º – Rio de Janeiro – R$ 1.134,48 (SEM VALE TRANSPORTE)

RELEMBRE:
Juíza decreta a prisão preventiva de cinco bombeiros líderes de greve

[lomadeewpro category=’3442′ keywords=”]

Anúncios
comentários
  1. BOMBEIRO DE HONRA disse:

    ROBERTA.
    NÃO HÁ NADA QUE A pm POSSA FAZER PARA SE RETRATAR, NÃO HÁ NADA QUE A pm POSSA FAZER PARA NOS PARAR, NÃO HÁ NADA QUE O GOVERNO POSSA FAZER PARA NOS PARAR. COMPRAR CORONEIS FROUXOS E COVARDES, ISSO ELES SEMPRE FIZEREM, A DIGNIDADE É DOS PRAÇAS E 6 DUZIA DE OFICIAIS BOMBEIROS MILITARES.

    CORONÉS BOSTEIROS TEM QUE ACABAR, NÃO SERVEM PARA NADA A NÃO SER DESTRUIR A CORPORAÇÃO.

    O ÚNICO COMANDANTE GERAL QUE NÓS OBEDECEREMOS É O CABO DACIOLO.

    • Bangu disse:

      Não sou militar (não tenho familiar militar), nem funcionário público, trabalho em uma multinacional petrolífera, porém sou carioca e tenho orgulho do meu estado natal. O que estão fazendo com os nossos bombeiros é inexplicável. “Sim” digo que é nossos bombeiros, “heróis” acima de tudo, e não bandidos como nosso “Governador” os tem tratado, pois suponho eu que não há um único morador do nosso estado que não tenha precisado de forma direta ou indireta da ajuda desses profissonais de farda. Quando ocorre algum tipo de acidente em que há vítimas, a quem a população recorre? ao Bope? a Defesa Civil? a Marinha? ao nosso “Governador? Não, sempre recorremos a nossos Bombeiros, que em muitas vezes são obrigados a entrarem em areás de risco controladas pelo Tráfico, para socorrer o acidentado. Realmente não sei o porquê deste tratamento que estão dando a nossos heróis, não são bandidos, muito menos bichos, o que acompanhei pela televisão foi pais de família lutando por uma melhoria salarial que é mais do que justa, pois convenhamos 900reais dá pra que? Lembre-se que aqueles homem e mulheres dão suas vidas pelo próximo, e o que querem é apenas recomporem seus salários para poderem dar uma vida digna a seus familiares,. é só fazer uma pergunta para si, você que está lendo este artigo, você iria antes da ocupação ao Complexo do Alemão, resgatar um pessoa acidentada que você nem conhece, por 900reais no final do mês? Iria na mangueira; no complexo da maré; na coréia? Eu acho que não…
      Espero sinceramente, que nosso Governador ponha a sua cabeça grande para pensar, pois se ele continuar agindo como um ditador, estará cavando sua própria sepultura política…
      Um abraço a nossos heróis, e muita força, pois apesar das dificuldades encontradas sei que jamais a população ficará a merce da sorte quando alguma calimidade nos acometer….

  2. João A. Padilha disse:

    Policiais do BOPE e do BPChoque que se recusaram a agir como guarda pretoriana do governador, estão sofrendo ameaças, assédio moral e tortura psicológica em suas unidades! Apure por favor, e nos dê mais notícias!

  3. Felipe disse:

    Roberta?!
    Chacina no J. Catarina… o que realmente aconteceu? Quem eram? O que faziam? Quem os matou?
    Precisamos de informações!!
    Pô, vcs nadaram pra caramba para atrair o público a acompanhar o blog e agora vão morrer na praia?
    Não deixe o site morrer…

    Abs,
    Felipe.

  4. AUGUSTO disse:

    Saudações aos companheiros

    Diante dos últimos acontecimentos envolvendo nossos companheiros da força co-irmã ou seja Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro e inevitavelmente com o apoio de alguns companheiros da nossa Polícia Militar do mesmo Estado conclui ser necessário construirmos argumentos fortes para enfrentarmos nossos inimigos, por isso tenho o prazer de recomendar a leitura do livro MISSÃO PREVENIR E PROTEGER – CONDIÇÕES DE VIDA, TRABALHO E SAÚDE DOS POLICIAIS MILITARES DO RIO DE JANEIRO da editora FIOCRUZ . A obra em tela possui o caráter consistente de abordar as mazelas oriundas do trabalho policial militar aqui no Rio de Janeiro e demonstra com clareza as consequências advindas dos salários aviltantes pagos a nós, policiais e bombeiros. Assistam ao vídeo recomendado com comentários de uma das psicólogas coordenadoras do livro e do ex-capitão PM do BOPE Rodrigo Pimentel.Segue o endereço: http://www.canal.fiocruz.br/video/index.php?v=missao-prevenir-e-proteger-policia-militar-no-rj

    DIVULGUEM

    CB Augusto

  5. CRIADOTUIUTI disse:

    mete bala em bombeiro é mole entra na nova holanda furamo o seu blindado ne kkk tomaa bala de titanio comedia tamo te esperando caveirao

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s