Francês procurado pela Interpol trocava cocaína do Brasil por drogas sintéticas na Europa

Publicado: 7 de julho de 2011 em Uncategorized

Predrag Vukomanovic, 31 anos

Durante quatro meses um dos traficantes internacionais mais procurados do Brasil, o francês Predrag Vukomanovic, 31 anos, viveu no Morro do Castro, no Tenente Jardim, na divisa entre São Gonçalo e Niterói, sem chamar a atenção de moradores e, tampouco, da Polícia.

Poucos poderiam imaginar que por trás das roupas simples e da aparência humilde estava um dos principais fornecedores de drogas sintéticas, procurado não só em território nacional, mas também em países europeus. Além disso, o criminoso é reconhecido mundialmente por participar do resgate cinematográfico do italiano Antônio Ferrara – um dos bandidos mais perigosos da França –, que fugiu do estabelecimento prisional de Fresnes, em Paris, com a ajuda de Pedrag e três comparas.

Na ocasião, em março de 2003, eles lançaram granadas e efetuaram disparos de armas automáticas contra as torres de vigia e a porta principal da cadeia. O episódio ganhou as telas do cinema sob o formato de documentário.

O disfarce de Predrag chegou ao fim na manhã desta quinta-feira, dia 30 de junho, quando policiais da Delegacia de Combate às Drogas (Dcod) deram voz de prisão ao acusado no alto da comunidade gonçalense. De acordo com os agentes, ele era procurado pelas polícias Internacional (Interpol) e Federal (PF) por tráfico internacional de entorpecentes, além de estar com o visto do passaporte vencido, o que estaria impedindo sua saída do Brasil em busca de mais drogas.

Somente esse ano, segundo as investigações, ele teria feito, pelo menos, quatro viagens a países europeus para promover o chamado intercâmbio entre traficantes internacionais: trocar pasta-base de cocaína, cujo preço de mercado é menor no Brasil em comparação à Europa, por drogas sintéticas, valorizadas no país.

Fernando Alves da Silva, o Menor, 28 anos

Na ação, os agentes também prenderam Fernando Alves da Silva, o Menor, 28, apontado como o gerente do tráfico de drogas do Morro do Castro. Ele foi flagrado com uma pistola. Os policiais informaram que vão investigar se Menor tinha alguma relação comercial com o traficante francês.

Morte de taxista – A prisão de Menor, gerente da comunidade onde o estrangeiro estava abrigado, pode trazer à tona informações sobre o desaparecimento do taxista e motorista de lotadas Euclides Gonzaga Pedroso, 57. Ele foi visto pela última vez subindo o Morro do Castro, onde teria sido executado, segundo moradores.

Euclides Gonzaga Pedroso, 57 anos

Coincidentemente, Menor foi indiciado na 78ª DP (Fonseca), no dia 14 de abril, por roubo no interior de um táxi. Ele deverá ser investigado por policiais da 73ª DP (Neves) pelo desaparecimento de Euclides. O acusado também possui outras duas anotações criminais, uma por tráfico e outra receptação.

lmd_source=”23212704″;lmd_si=”33505537″;lmd_pu=”22478543″;lmd_c=”BR”;lmd_wi=”234″;lmd_he=”60″;

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s