Mais um taxista pode ter sido vítima da violência em São Gonçalo

Publicado: 7 de julho de 2011 em Uncategorized

O taxista e motorista de lotadas Euclides Gonzaga Pedroso, 57 anos, desapareceu após duas pessoas entrarem em seu carro, o Fiat Uno prata, placa KYK-1347, em frente à sua residência, no Engenho Pequeno, na noite de sexta-feira, dia 24 de junho. Familiares e amigos da vítima receberam a informação de que ele foi levado para a localidade conhecida como Pedra, no alto do Morro do Castro, no bairro Tenente Jardim, na divisa entre os municípios de Niterói e São Gonçalo, onde teria sido executado. A Polícia investiga se ele foi mais uma vítima de criminosos que forjam corridas para roubar taxistas.

Carro – O veículo de Euclides foi encontrado na Rua Oscar da Fonseca, no Fonseca, na Zona Norte de Niterói, na manhã de quarta-feira, dia 29. Os bandidos roubaram apenas a frente móvel do rádio do carro e deixaram para trás um cheque em branco assinado pela vítima. Não havia manchas visíveis de sangue no automóvel, que será submetido à perícia técnica.

O crime teria ocorrido por volta das 21h do dia 24. A vítima chegou a entrar em contato com a mulher, duas horas antes, para perguntar se ela estava precisando de algo da rua. Como fazia todos os dias, ele assistiu ao telejornal no bar de um amigo e seguiu para casa. Em frente à residência, entretanto, duas pessoas entraram em seu automóvel. Desde então, Pedro – como era mais conhecido no bairro – não foi mais visto.

“Havia duas coisas que meu pai não deixava de fazer: avisar onde estava e ver o jogo do Flamengo. As horas foram passando e a apreensão aumentou no dia seguinte quando vimos que ele não voltava para casa”, contou a filha, de 21 anos.

Peregrinação – Desde a noite de sábado, familiares e amigos de Euclides vêm fazendo uma peregrinação frustrada em hospitais, delegacias e até no Instituto Médico Legal (IML). As diversas denúncias de que ele teria sido pela última vez no Morro do Castro os levaram até a comunidade, onde foram aconselhados a não entrar.
“Não queremos acusar e nem envolver ninguém nisso. Só quero o que me é de direito: chorar a morte do meu pai ”, completou indignada.

Policiais do 7º BPM (São Gonçalo) chegaram a fazer incursões na comunidade, mas não conseguiram localizar o corpo da vítima. Quem tiver informações que auxiliem na localização de Euclides pode ligar para o Disque-Denúncia (2253-1177).

Motorista assassinado a pedradas em Santa Izabel

No último dia 12 de junho, o taxista Roosevelt Marchon Neves, 70, foi morto a pedradas em Santa Izabel. Os criminosos teriam forjado uma corrida a partir de seu ponto, em Alcântara, e o levaram até uma fazenda na Estrada de Ipiíba. O taxista foi atingido com pedradas na cabeça. Ele foi socorrido com vida por um caseiro, mas morreu ao dar entrada no Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), no Colubandê.

lmd_source=”23212707″;lmd_si=”33505537″;lmd_pu=”22478543″;lmd_c=”BR”;lmd_wi=”300″;lmd_he=”250″;

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s