Municípios de Niterói e São Gonçalo entre os campeões de denúncias sobre agiotagem

Publicado: 17 de julho de 2011 em Uncategorized

Uma prática criminosa para a qual durante anos as autoridades fizeram vista grossa ganhou terreno fértil em São Gonçalo e Niterói. A agiotagem – empréstimo entre pessoas físicas mediante cobrança de elevados juros sem autorização do Banco Central – colocou os dois municípios entre os cinco mais denunciados nesse tipo de delito no Estado. Os dados são do Disque-Denúncia, que constatou um aumento de 2.000% de informações sobre a prática da agiotagem, com relação aos números registrados no ano passado.

Das 4.630 denúncias encaminhadas à organização não-governamental esse ano, 500 são referentes aos dois municípios. Em Niterói, o caso é considerado ainda mais grave, pois a agiotagem consta como o segundo tipo de crime com maior número de denúncias na cidade (266), perdendo apenas para o tráfico de drogas.

Já em São Gonçalo, o número de denúncias chega a 231, com maior incidência nos bairros do Centro e Alcântara, que aparecem em aproximadamente 75% das informações recebidas. No mesmo período do ano passado, foram registradas apenas 25 denúncias desse tipo de crime nos dois municípios.

Por trás dos abusivos juros de 30 a 40% mensais cobrados pelos agiotas, ameaças armadas e violência física contra os devedores. Cinco homicídios registrados em São Gonçalo, esse ano, podem estar relacionados às dívidas contraídas pelas vítimas. Por isso, o Ministério Público (MP) e a Polícia Militar intensificaram o combate à atividade criminosa.

Nos últimos três meses, policiais do Serviço de Inteligência (P-2) do 7º BPM (São Gonçalo) estouraram seis escritórios de agiotagem no município – três no Centro e outros três em Alcântara – e prenderam 14 pessoas. Um dos estabelecimentos, localizado na Avenida Feliciano Sodré, funcionava como central de cobranças. No local, foram apreendidos centenas de anotações de empréstimos e cadastros de clientes.

PMs do Grupo de Apoio à Promotoria (GAP) também realizaram operações para inibir a atividade criminosa e estouraram outros cinco escritórios de empréstimos ilegais nos dois municípios. Os presos nessas ações respondem em liberdade por usura. Apenas os flagrados realizando cobranças foram indiciados por extorsão.

Quem tiver informações sobre a localização de estabelecimentos que emprestam dinheiro ilegalmente pode ligar para o Disque-Denúncia, através do telefone 2253-1177, ou para o 127, da Ouvidoria do MP.

Municípios mais denunciados

(1º de Janeiro a 20 de Junho de 2011)

Rio de Janeiro – 2.963 DDs

Nova Iguaçu – 284 DDs

Duque de Caxias – 277 DDs

Niterói – 264 DDs

São Gonçalo – 231 DDs

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s