Troca de tiros entre PMs e sequestradores termina em morte de inocente

Publicado: 17 de julho de 2011 em Uncategorized

Seqüestrado em Niterói, onde comemorou com os amigos o aniversário de 45 anos, o supervisor de vendas Aloysio Mattos Martins morreu após ser baleado durante troca de tiros entre os bandidos que o mantinham refém e policiais do 22º BPM (Benfica), em Benfica, na Zona Norte do Rio, na madrugada desta segunda-feira, dia 20 de junho. A Polícia investiga se os disparos que atingiram Aloysio partiram das armas de algum dos sete PMs que participavam da perseguição.

Segundo policiais da 21ª DP (Bonsucesso) que investigam o caso, o supervisor de vendas estava em seu Honda Fit, placa KZQ 1726, quando foi abordado por três criminosos próximo à sua residência, na Rua 22 de novembro, no Cubango, na Zona Norte de Niterói. Ele voltava de um hospital da região, para onde levou um amigo que passou mal durante a festa.

A vítima foi colocada no veículo e levada para Benfica. Ao chegar à Rua Couto Magalhães, os bandidos foram surpreendidos por policiais do 22º BPM que faziam uma blitz na via em apoio à operação para a implantação da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Morro da Mangueira, em São Cristóvão, também na Zona Norte do Rio.

Os dois homens que ocupavam o banco da frente do automóvel furaram o bloqueio e entraram em confronto com os PMs. Houve perseguição e, durante a troca de tiros, Aloysio acabou sendo atingido no banco de trás do veículo. Os criminosos ainda seguiram até o Largo de Benfica, onde abandonaram o carro com a vítima ferida e fugiram em direção à Favela do Arará.

O supervisor de vendas foi socorrido pelos PMs e encaminhado ao Hospital Federal de Bonsucesso, no bairro de mesmo nome, também na Zona Norte do Rio, mas não resistiu aos ferimentos. No carro de Aloysio, que estava com mais de 20 perfurações, os policiais encontraram uma pistola. Inicialmente, chegou a ser divulgado que ele havia participado do confronto, mas a Polícia descartou essa hipótese.

Supervisor de vendas Aloysio Mattos Martins, 45 anos

Preso – Durante a manhã, Ruan Ferreira de Oliveira, 19 anos, deu entrada no Hospital Federal de Bonsucesso com ferimentos provocados por arma de fogo. Ele foi ouvido pelo delegado Aguinaldo Ribeiro da Silva, titular da 21ª DP (Bonsucesso), e confessou ter participado do seqüestro do supervisor de vendas. O bandido, que é morador da Favela Nova Holanda, no Complexo da Maré, estava em liberdade condicional há apenas 17 dias após cumprir pena por assalto à mão armada.

Em depoimento, Ruan afirmou que outros dois homens, identificados apenas como Bruninho e Gordinho, também participaram do crime. O trio é integrante da quadrilha dos traficantes LC e Motoboy – apontados como os chefões do pó na Favela Nova Holanda. Ele foi preso em flagrante e está sob custódia na unidade hospitalar.

De acordo com o delegado, os sete fuzis usados pelos PMs durante a operação e a pistola encontrada no veículo foram apreendidos e serão submetidos à perícia técnica para saber de onde partiu o disparo que atingiu Aloysio. O Honda Fit da vítima também foi periciado.



BR300x250cpm02304_6_rotg.gif

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s