EXCLUSIVO: Traficantes abrem temporada de caça a militares na Zona Oeste do Rio

Publicado: 2 de agosto de 2011 em Amigos dos Amigos, Desaparecimento, Exército, investigação, Oficial, segurança pública, Tráfico de drogas, Uncategorized, Zona Oeste do Rio
Tags:, , , , ,

Major do Exército Maurício Ribeiro Dainese, 49 anos

A Polícia está investigando a denúncia de que traficantes da facção criminosa Amigos dos Amigos (ADA) que controlam a venda de drogas na Zona Oeste do Rio decretaram o início da “caça a militares”. O último caso teria sido o do soldado da Polícia Militar Thiago Moraes Pontes, 29 anos, que morreu na última segunda-feira, dia 1º de agosto, após ser baleado na porta de casa, na Pirituba, em Realengo, na Zona Oeste do Rio. O PM, que era lotado na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Cidade de Deus, ainda foi socorrido e levado para o Hospital Estadual Albert Schweitzer, mas não resistiu.

Quatro dias antes, a primeira vítima teria sido o major do Exército Maurício Ribeiro Dainese, 49 anos. Lotado na 9ª Brigada de Infantaria Motorizada, o oficial foi visto pela última vez na quinta-feira, dia 28 de julho, na loja de conveniência de um posto de combustível na Rua Piraquara, um dos acessos à Favela Minha Deusa, também em Realengo. Usando uma jaqueta de couro, ele estava com sua moto, a Yamaha XT660 preta, placa KVH 6169, e carregava uma pistola 9 mm.

O desaparecimento do major foi registrado no dia 31 de julho na 30ª DP (Marechal Hermes), sob o número 04378/2011. Familiares do oficial denunciaram que o Exército não tomou qualquer providência para descobrir o paradeiro do oficial. Nesta terça-feira, dia 2 de agosto, policiais do 14º BPM (Bangu) realizaram operação para verificar uma denúncia de que o corpo do major estaria no interior da Favela Minha Deusa. Não houve troca de tiros durante a ação e nenhum corpo foi encontrado.

“O assassino do PM é o líder do tráfico na Vila Vintém e suspeitamos que também tenha envolvimento no sumiço do oficial do Exército”, afirmou o tenente-coronel Djalma Beltrami, comandante do 14º BPM.

O suspeito de envolvimento na morte do PM e no sumiço do major é conhecido como Perigo, integrante da ADA. Quem tiver qualquer informação que auxilie nas investigações policiais e ajude a Polícia a localizar e prender o bandido e encontrar o oficial do Exército pode ligar para o Disque-Denúncia, através do número 2253-1177. Não é preciso se identificar.

lmd_source=”23245161″;lmd_si=”33505537″;lmd_pu=”22478543″;lmd_c=”BR”;lmd_wi=”300″;lmd_he=”250″;

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Anúncios
comentários
  1. Flavio Batista disse:

    Infelizmente aconteceu, mas para nossos audazes governantes é apenas número. Vamos lá Sr. Sérgio Cabral, vamos lá Sr. Beltrame, vamos lá Comandantes de nosso Exército, em algum dia poderá ser um dos senhores, será que ai alguém irá se mexer. Avante Brasil.

  2. Flavio Batista disse:

    Nossos governantes não podem deixar cair no esquecimento, esta luta é nossa. Bandido bom é bandido morto.

  3. Max Rodrigues disse:

    Gostaria de saber porque o Exército ainda não se pronunciou perante a mídia. Quanto mais tempo demorar para que seja divulgado em todos os meios de comunicação a foto do Major Dainese, menor serão as pistas de onde ele possa estar. As pesoas precisam ver a foto para dar informações ao Disque Denúncia.

  4. Marvin disse:

    Horrível.Se conseguem consumir um major do exército, o que não fazem com simples cidadão?