Moradores acusam PMs de entrar atirando na Vila Aliança e matar inocente

Publicado: 21 de setembro de 2011 em Uncategorized

Um tiroteio na Favela Vila Aliança, em Bangu, na Zona Oeste do Rio, deixou três pessoas baleadas, no início da madrugada deste sábado, dia 27 de agosto. As três vítimas foram socorridas e levadas para o Hospital Estadual Albert Schweitzer, em Realengo. O auxiliar de almoxarifado Sebastião Luiz Ferreira Pinheiro, 32 anos, que deu entrada na unidade às 2h19, morreu duas horas depois. Os outros feridos, entre eles um menor de 16 anos, não tiveram a identidade divulgada.

A mulher do auxiliar de almoxarifado, a operadora de caixa Flaviane Cristina Oliveira de Freitas, 25, acusa policiais do 14º BPM (Bangu) de terem entrado atirando na comunidade.

“Estávamos conversando no portão de casa, por volta de 1h30, quando vimos os policiais descendo do caveirão. Eles já saíram atirando, mesmo com a rua cheia. Quando ouvimos os disparos, corremos para dentro de casa. Mas meu marido caiu e percebemos que ele já estava baleado”, contou Flaviane, que era casada com Sebastião há cinco anos e tem com ele uma filha de 2 anos.

“Meu marido era trabalhador, não era bandido, e eu tenho como provar. Ele tinha acabado de ser demitido e nem teve tempo de sacar a primeira parcela do seguro-desemprego”, lamentou a operadora de caixa, que entregou na delegacia quatro projéteis de fuzil que recolheu na rua de sua casa.

Os policiais do Patrulhamento Tático Móvel (Patamo) do 14º BPM que participaram da ação garantiram que foram recebidos a tiros por criminosos da facção Terceiro Comando Puro (TCP) que controlam a venda de drogas na região. O confronto teria ocorrido na esquina das ruas Augusto Figueiredo e Desenhistas.

A cerca de seis metros de distância do endereço os PMs encontraram uma moto Honda Titan verde, uma pistola Norinko 9mm e um rádio Nextel onde havia fotos de homens exibindo fuzis. Na 33ª DP (Realengo) – que funcionava como Central de Flagrantes -, descobriu-se que a moto – que ficou manchada de sangue – havia sido roubada na área da 29ª DP (Madureira), no mês passado.

O caso será remetido para a 34ª DP (Bangu), que responde pela área do conflito e será a responsável pela instauração do inquérito. No entanto, o delegado Raphael Stambowsky, adjunto da 33ª DP, já apreendeu os fuzis utilizados pelos policiais para realização de confronto balístico e também solicitou a realização de perícia no local.
Além disso, foi solicitado ao Instituto Médico Legal (IML) a coleta e acautelamento do sangue de Sebastião para futuro confrontamento de DNA com material colhido na moto apreendida.

lmd_source=”23300339″;lmd_si=”33505537″;lmd_pu=”22478543″;lmd_c=”BR”;lmd_wi=”300″;lmd_he=”250″;

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Anúncios
comentários
  1. APENAS1CARA disse:

    matar morador e mole quero ver esculaxar bandido policial do bope e tao cagao que so entra em favela protejido por 1 blindado cade ? porque nao fazem operacao as 4 da manha quando so tem traficante na rua ? medo ? sera ahahahah

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s