Delegado testemunha a favor de milicianos e integrantes do Comando Chico Bala são inocentados

Publicado: 12 de maio de 2012 em Comando Chico Bala, milícia, Uncategorized, Zona Oeste do Rio
Tags:, , , , , , , ,

Francisco César de Oliveira, o Chico Bala, 44 anos

Preso desde fevereiro de 2010, o ex-sargento da Polícia Militar Francisco César de Oliveira, o Chico Bala, 44 anos, e o também ex-PM Herbert Canijo da Silva, o Escangalhado, 47 – que se apresentou à Justiça em outubro de 2009 – foram inocentados no 1º Tribunal do Júri da Capital pela tentativa de homicídio qualificado contra o despachante André Luiz Batista Menezes, 37, e pela denúncia de roubo qualificado contra a Cooperativa de Transporte Alternativo (CoopVida). O julgamento, presidido pela juíza Ludmila Vanessa Lins da Silva ocorreu na madrugada desta sexta-feira, dia 11 de maio, e a sentença foi decidida por sete jurados: quatro mulheres e três homens.

Relembre a entrevista exclusiva com o despachante:
Queima de Arquivo: Chico Bala é acusado de matar testemunha de crime

Herbert Canijo da Silva, o Escangalhado, 47 anos

Durante o julgamento, que começou às 10h15 de quinta-feira, dia 10, a vítima voltou atrás em suas declarações anteriores prestadas à Polícia e à Justiça e disse que foi coagido pelo sargento Jorge Fernandes, já falecido, a acusar os dois réus pelo roubo à CoopVida e também pelos inúmeros disparos feitos em sua direção, no dia 19 de julho de 2008, na Praça do Sete de Abril, em Paciência, na Zona Oeste do Rio.

Questionado, disse que acreditava que o PM queria assumir o comando dos transportes alternativos na área. A vítima também surpreendeu os presentes ao declarar que “sempre soube que Francisco (Chico Bala) combatia as milícias”.

Ricardo Teixeira Cruz, 44 anos

A magistrada ouviu ainda outras três testemunhas, duas de acusação – os PMs Deiverson de Oliveira Arêas e Carlos Frederico Ludwig Neto – e uma de defesa, o delegado Marcus Neves, na época lotado na 35ª DP (Campo Grande) e responsável pelo inquérito policial.

Por mais de três horas, a promotora de Justiça Patricia Mothé Glioche Béze ratificou seu pedido de acusação, durante os debates, e solicitou a exibição no plenário da filmagem de depoimentos em que apareciam, dentre outros, o miliciano e também ex-PM Ricardo Teixeira da Cruz, o Batman, 44 – preso em maio de 2009 e condenado a 12 anos de prisão, em setembro do ano seguinte -, o que foi atendido pela juíza.

Alexsander da Silva Monteiro, o Popeye, 40 anos

Logo depois, os advogados dos réus, durante duas horas e meia, pediram a absolvição dos acusados. O Conselho de Sentença acolheu as teses das defesas, absolvendo os acusados das imputações descritas na denúncia e na pronúncia. Tanto Chico Bala como Escangalhado estão na Penitenciária Federal de Catanduvas, no Paraná, desde maio de 2010. Também é na penitenciária de segurança máxima que está o comparsa deles, o ex-PM Alexsander da Silva Monteiro, o Popeye, 40 – preso em março de 2010.

ARQUIVO MILÍCIAS:


EXCLUSIVO: Liga da Justiça, Comando Chico Bala, Águia de Mirra, Milícia do Batan

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s