Número de policiais feridos em serviço tem acréscimo de 100% no Estado do Rio

Publicado: 14 de maio de 2012 em Uncategorized

Nos 12 primeiros dias do mês de maio, sete policiais foram baleados no Estado do Rio de Janeiro: quatro morreram. Do total, apenas dois estavam de folga: cinco estavam de serviço. O número representa um aumento de mais de 100%, se comparado ao mesmo período do ano passado, quando 3 policiais – dois em serviço – foram mortos.

O caso de maior repercussão foi o do sargento Marcelo Afonso de Oliveira, 42 anos, ocorrido no dia 8 de maio. Lotado no 41º BPM (Irajá), o sargento morreu ao ser baleado durante tentativa de roubo a um carro forte, na Pavuna, na Zona Norte do Rio. No entanto, antes dele, outros dois PMs também foram baleados durante o serviço.

No dia 6, o soldado Weplison da Silva Mendes, 22, lotado na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Complexo de São Carlos, foi atingido por um tiro de pistola durante emboscada de traficantes da facção criminosa Amigos dos Amigos (ADA) que ainda controlam a venda de drogas na região. Acompanhado por colegas de farda, ele realizava patrulhamento de rotina no Morro do Querosene quando ocorreu o ataque, praticado por bandidos escondidos na mata da localidade.

Dois dias antes, o cabo Alexsander Botelho, 39, morreu após ser baleado por criminosos da facção Terceiro Comando Puro (TCP), em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Lotado no 15º BPM (Duque de Caxias), o militar estava em uma viatura acompanhado por um colega de farda realizando patrulhamento de rotina na Avenida Coronel Sissom, próximo a um dos acessos à Favela Santa Lúcia, em Saracuruna, quando se deparou com um “bonde” composto por traficantes do local.

Os bandidos efetuaram diversos disparos na direção da viatura, atingindo o cabo na cabeça. Os PMs sequer tiveram tempo de se defender. O cabo chegou a ser socorrido e levado para o Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, mas não resistiu aos ferimentos.

Já no dia 9 de maio, um policial lotado no 14º BPM (Bangu) que não teve o nome e nem a patente divulgados foi baleado durante confronto com traficantes da facção criminosa Comando Vermelho (CV) que controlam a venda de drogas no Morro do Juramento, em Vicente de Carvalho, na Zona Norte do Rio. Atingido no braço, ele foi socorrido e levado para o Hospital Central da Polícia Militar (HCPM).

Três dias depois, o cabo Carlos André Maximiano, lotado no Batalhão de Policiamento em Vias Especiais (BPVE), foi baleado enquanto dirigia uma viatura na Avenida Brasil, na altura de Realengo, na Zona Oeste do Rio. Atingido no ombro e por estilhaços no olho, o PM foi socorrido le foi levado para o Hospital Central da Polícia Militar (HCPM), no Estácio, na região central do Rio. Médicos da unidade avaliam se o cabo corre o risco de perder a visão.

Enquanto nos 12 primeiros dias de maio deste ano houve esse registro de dois policiais mortos e dois baleados durante o serviço, de 1º a 12 de maio de 2011 dois policiais foram mortos trabalhando. De janeiro a hoje, 52 policiais já foram baleados no Estado do Rio. Destes, 19 estavam de serviço e 27 morreram. No mesmo período do ano passado, 54 policiais foram vítimas de tiros. Do total, 16 estavam trabalhando e 26 morreram.

ESTATÍSTICAS COMPLETAS:
Policiais mortos e baleados no Estado do Rio em 2011

Policiais mortos e baleados no Estado do Rio em 2012

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s