Assassinos de professor de capoeira identificados pela Polícia

Publicado: 31 de agosto de 2012 em Uncategorized

Sérgio Luiz Izídio de Oliveira, o Serginho; Wallace José da Silva Mariano, o Churrasco; e Guilherme da Costa Felicíssimo, o Neguinho

Acusados de envolvimento no assassinato do professor de capoeira Leandro da Costa Teixeira, o Russo, em Petrópolis, na Região Serrana, Guilherme da Costa Felicíssimo, Wallace José da Silva Mariano, o Churrasco, e Sérgio Luiz Izidio de Oliveira, o Serginho, foram presos por policiais da 105ª DP (Petrópolis), nesta quinta-feira, dia 30 de agosto. Outro acusado – Anderson Cleiton da Silva Soares, o Tocha, que já se encontrava preso por ter sido surpreendido em flagrante durante assalto a um comércio – teve o mandado de prisão temporária por homicídio qualificado expedido pela Justiça contra si cumprido na cadeia.

O crime ocorreu localidade do Chapa Quatro, no início deste ano. O professor de capoeira – que era conhecido por frequentemente se envolver em brigas – estava em um bar quando foi surpreendido em plena luz do dia de um sábado por quatro homens armados com revólveres e pistolas. Ele foi executado com diversos tiros – quatro deles na cabeça – e todos à queima-roupa.

Durante as investigações os policiais identificaram Tocha, Serginho, Churrasco e Marco Antônio Abrantes, o Marquinho, como autores dos disparos. Eles tiveram o auxílio de Guilherme da Costa Felicíssimo, o Neguinho, que os avisou sobre a localização exata da vítima.

Marco Antônio Abrantes, o Marquinho

O crime teria sido motivado por vingança, pois Russo teria agredido familiares de Tocha e Churrasco e teria atirado em Tocha dias antes da execução. A ação foi realizada para cumprir seis mandados de prisão e dez de busca e apreensão. Na casa de Serginho – que confessou sua participação no assassinato e que já possuía contra si um outro mandado de prisão, por roubo – os policiais encontraram diversos objetos furtados do interior do automóvel de uma pediatra. Ele negou a autoria do furto e acabou autuado por receptação.

Considerado pela Polícia o líder da quadrilha e o criminoso mais perigoso do bando, Marquinho não foi localizado e passou a ser considerado foragido da Justiça. Quem tiver qualquer informação que auxilie na localização e prisão do bandido pode ligar para o Disque-Denúncia, através do número 2253-1177. Não é preciso se identificar e o anonimato é garantido.

lmd_source=”24560547″;
lmd_si=”33505537″;
lmd_pu=”22478543″;
lmd_c=”BR”;
lmd_wi=”300″;
lmd_he=”250″;

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s