Em cinco meses, 10 policiais mortos em serviço no Rio

Publicado: 20 de maio de 2016 em Uncategorized

FotorCreated

De janeiro a hoje, 10 policiais morreram após serem baleados em serviço – média de dois por mês. No mesmo período, em todos os Estados Unidos (composto por 50 estados), 18 policiais foram assassinados. No estado americano recordista – Maryland – foram três: ou seja, no Rio de Janeiro, até o momento, houve o triplo de casos.

Até o momento, o ano de 2106 já registra 171 policiais baleados no Estado do Rio de Janeiro. Do total, 62 eram PMs, 8 eram policiais civis e 1 era policial rodoviário federal – sendo que 38 não resistiram. Destes, 102 estavam de serviço, 63 estavam de folga, 5 eram reformados e 1 era recruta. Do total, 59 foram atingidos em áreas pacificadas.

albxxfpuqjwa0jio9sqtq1cyi

Cabo PM Michel Lopes Cardoso

28 de Janeiro: 1 PM morto

Lotado no 41° BPM (Irajá), o cabo Michel Lopes Cardoso morreu após ser baleado por criminosos armados de fuzis que praticavam roubo de cargas na Pavuna, também na Zona Norte. Ele realizava patrulhamento de rotina quando se deparou com o bonde. A viatura passava pela Avenida Coronel Phidias Távora quando se depararam com três veículos – um Ford Ecosport branco, um Renault Duster branco e um Fiet Siena – cujos ocupantes portavam fuzis e participavam de roubos a caminhões de carga na região. Ao notarem a presença da viatura, os criminosos efetuaram diversos disparos contra os policiais. Atingido no peito, o cabo Cardoso ainda foi socorrido e levado para o Posto de Atendimento Médico (PAM) de Irajá, mas não resistiu.

1384148_1699587440301876_6086251166158422814_n

Soldado PM Pedro Raphael Zaluski de Oliveira, 29 anos

10 de Março: 1 PM morto
Lotado na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) São João, o soldado Pedro Raphael Zaluski de Oliveira, 29 anos, morreu após ser baleado durante ataque de criminosos que continuam controlando o tráfico de drogas no morro localizado no bairro Engenho Novo, na Zona Norte do Rio. A ação criminosa ocorreu na localidade conhecida como Cotovelo. O PM ainda foi socorrido e levado para o Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, mas não resistiu. Há cinco anos na corporação, ele era casado e deixa uma filha.

pm-belford-roxo-01

Sargento PM Vinicius Moreira Eduardo, 38 anos

14 de Março: 1 PM morto
Lotado no 39°BPM, o sargento Vinicius Moreira Eduardo, 38 anos, morreu após ser baleado durante confronto com criminosos que controlam o tráfico de drogas em Belford Roxo, na Baixada Fluminense. O policial e seus colegas de farda, que integram o Grupamento de Ações Táticas (GAT) da unidade, realizavam patrulhamento de rotina e passavam pela Estrada do Conde, no bairro Pauline, quando se depararam com vários homens andando de fuzil. Assim que notaram a aproximação da viatura, os bandidos efetuaram diversos disparos. Os PMs reagiram à agressão e na troca de tiros o sargento Vinicius foi atingido na cabeça. Socorrido e levado para o Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, ele não resistiu.

14h5vohol5tzzc55ip200xhq2

Cabo PM Rodrigo Sumar 36 anos

24 de Março: 1 PM morto
Lotado na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Cidade de Deus, o cabo Rodrigo Sumar, 36 anos, morreu após ser baleado durante ataque na favela localizada em Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio. Os PMs se dirigiam para a base que fica na localidade conhecida como Quadras e tiveram que desembarcar próximo à Praça do Skate porque havia um carro da concessionária de energia elétrica Light parado fechando a pista. Quando chegaram na praça, os policiais se depararam com aproximadamente oito criminosos armados que, ao perceberem a presença dos PMs, efetuaram diversos disparos. Sem qualquer chance de defesa ou reação, o cabo Sumar foi atingido na cabeça. Os bandidos fugiram e os colegas de farda do militar o socorreram e levaram para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de onde foi levado para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca. Como não havia neurologista na unidade de saúde, o PM precisou ser transferido para o Hospital Municipal Miguel Couto, no Méier, mas acabou não resistindo ao ferimento.

1fhx-lutador-douglas-macedo

Soldado PM Thiago Machado  Costa, 30 anos

6 de Abril: 1 PM morto
Lotado no 12° BPM (Niterói), o soldado Thiago Machado Costa, 30 anos, foi baleado durante perseguição a criminosos no Fonseca, na Zona Norte de Niterói. O PM campeão de kickboxing. Ele e o sargento Coelho, que realizam patrulhamento na região central do município, davam apoio ao sargento M. André e ao soldado Rodrigo, do Setor J, nas buscas ao Corolla preto placa KXZ 6568 cujos ocupantes estavam efetuando assaltos no bairro. O veículo havia sido roubado no último sábado, dia 2 de abril. Os criminosos se depararam com as duas viaturas na Rua Airosa Galvão – próximo a um dos acessos ao Morro do Boavista – e efetuaram diversos disparos. Os PMs revidaram e houve confronto. Na troca de tiros, um dos bandidos também foi atingido. Baleado na cabeça, o soldado Machado foi socorrido e levado para o Hospital Estadual Azevedo Lima, onde permanece internado. Minutos após o tiroteio, deu entrada na mesma unidade de saúde Weverton Luciano Alves, vindo do Boavista. Ele não resistiu e morreu. No morro, os PMs recuperaram o Corolla – com marcas de tiros na lataria e no vidro traseiro. Um Honda Civic roubado após o confronto também foi recuperado. O soldado Machado ainda permaneceu internado durante seis dias, mas não resistiu.

12960070_220623764970571_570923526_n

Soldado PM Pablo Victor dos Santos Lira Alves, 32 anos

7 de Abril: 1 PM morto
Lotado na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Mangueira, o soldado Pablo Victor dos Santos Lira Alves, 32 anos, morreu após ser baleado durante um ataque de criminosos que continuam controlando o tráfico de drogas no Morro da Mangueira, em São Cristóvão, na Zona Norte do Rio. Os policiais saíam de uma incursão e estavam na localidade conhecida como Olaria quando o soldado Lira foi atingido. Ele estava na retaguarda fazendo a segurança do beco quando foi alvejado na altura do maxilar. O PM ainda foi socorrido e levado para o Quinta D’Or, onde permaneceu internado por quase 24 horas, mas não resistiu e faleceu no dia seguinte.

13151130_1587065374939204_1987906784_n

5 de Maio: 1 PM morto e 2 PMs baleados
Lotados no Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), o sargento André Luiz Vaz Nonato, 40 anos, e os soldados Cavalcanti e Garces foram baleados por criminosos da facção Comando Vermelho (CV) durante operação no Morro da Providência, no Santo Cristo, na Zona Portuária do Rio. Atingido na cabeça, o sargento L. Vaz não resistiu. O soldado Cavalcanti foi ferido no tórax e está em estado grave. O soldado Garces, baleado no ombro e no cotovelo, não corre risco de morte. Todos foram levados para o Hospital Central da Polícia Militar (HCPM), no Estácio. Os PMs estavam em uma viatura descaracterizada – uma Kombi branca – realizado uma operação de inteligência quando foram surpreendidos pelos traficantes no momento em que passavam pela Rua Barão da Gamboa. Eles chegaram a trocar tiros com os criminosos. Pelo menos um teria morrido. Os agentes do Bope apreenderam três armas – uma pistola 40 e duas 9mm.

cabo-morto2

Cabo PM Fábio Júlio Leite Santos, 40 anos

6 de Maio: 1 PM morto
Lotado no 20º BPM (Mesquita), o cabo Fábio Júlio Leite Santos, 40 anos, morreu após ser baleado ao tentar evitar um roubo, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. O PM foi até a Estrada da Palhada apurar denúncia de que estava ocorrendo um assalto em um restaurante localizado na via. Quando entrou no estabelecimento, foi surpreendido pela reação de um dos criminosos, que efetuou diversos disparos contra ele. Aproveitando-se do policial caído no chão, o bandido ainda roubou seu fuzil. O soldado Rocha, que o acompanhava, ainda trocou tiros com o assaltante, que deixou para trás uma pistola Glock .40 e fugiu.

13173722_1096054613771340_7722056562357491913_n

Sargento PM Eduardo José da Silva, 38 anos

7 de Maio: 1 PM morto
Lotado no 39° BPM (Belford Roxo), o sargento Eduardo José da Silva, 38 anos, morreu após ser baleado durante confronto com criminosos que controlam o tráfico de drogas na Favela Gogó da Ema, no bairro 13, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense. Na troca de tiros, dois bandidos também foram atingidos.

9v2vv833xzagy6jmu0va1k3bw

Soldado PM Evaldo César Silva de Moraes Filho, 27 anos

8 de Maio: 1 PM morto
Lotado na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Alemão, o soldado Evaldo César Silva de Moraes Filho, 27 anos, morreu após ser baleado durante ataque covarde de criminosos da facção Comando Vermelho (CV) que continuam controlando o tráfico de drogas no Complexo do Alemão, na Penha, na Zona Norte do Rio. O PM chegava para assumir o Regime Adicional de Serviço (RAS) quando foi alvo de tiros. Desarmado, ele subia a Avenida Central em seu carro particular.

Anúncios
comentários
  1. […] Source: Em cinco meses, 10 policiais mortos em serviço no Rio […]

  2. luis disse:

    O altíssimo numero de pm mortos mostra o total despreparo da policia, que é mal paga, mal armarda, mal treinada e completamente despreparada para enfrentar a bandidagem. COITADOS isso é que os policiais são.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s