Arquivo de 4 de novembro de 2019

PM prende Problemático de Manguinhos

Publicado: 4 de novembro de 2019 em Uncategorized

deb7e576-1f01-4eeb-8e26-56101a5c2186

Apontado pela Polícia como chefe do tráfico na Favela de Manguinhos, em Bonsucesso, na Zona Norte do Rio, Diego Silva de Jesus Carlos, o Problemático, 28 anos, foi preso por policiais do Grupamento de Intervenções Táticas (GIT) da Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP) e das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) Mangueira, Vila Cruzeiro e Lins. Havia uma recompensa de R$ 5 mil oferecida pelo Disque-Denúncia por informações que levassem à localização e prisão do criminoso. Nenhum morador ou policial ficou ferido durante a ação.

4c52be5d-7551-40fa-8995-e522d35d65f0

Filho do traficante Alexsander de Jesus Carlos, o Choque, 45, Problemático é um dos envolvidos no assassinato do soldado Daniel Henrique Mariotti, 30, em janeiro. Lotado no 22ºBPM (Benfica), o PM estava de serviço e morreu após ser baleado ao tentar impedir um arrastão na saída 6 da Linha Amarela, na altura da Avenida dos Democráticos. Ele foi o primeiro policial morto no Estado do Rio em 2019.

d16d4bb7-f99c-47d8-aa3f-0a0c61148cfb

As equipes chegaram até Problemático a partir de dados colhidos pela Superintendência de Inteligência e Análise (SIA) da CPP. Contra ele havia quatro mandados de prisão expedidos pela Justiça por crimes como homicídio, roubo majorado e tráfico de drogas. De acordo com a Polícia, ele era o responsável por repassar ordens de Choque para realizar ataques contra policiais e praticar roubos de carga e de veículos na região do Complexo de Manguinhos.

f84c83ad-076e-46a7-a8e1-dfc3cf94935d

Na ação os PMs também prenderam Júlio Basílio da Silva, 22, em flagrante. Com ele – que já possuía uma anotação por tráfico -, os policiais apreenderam 113 trouxinhas de crack, 26 tabletes de maconha, 25 frascos de lança perfume, três sacolés de cocaína e uma balança de precisão, além de material para endolação.

ac7a951c-6693-48ca-8685-f40f9cafa4b1

Além disso, foram derrubados diversos muros de contenção com seteiras e destruídas várias barricadas feitas com trilhos para dificultar o acesso de viaturas. Os PMs também apagaram uma imagem que fazia homenagem ao criminoso Thiago Baltar Pereira, o Papito ou Furicão – que estava foragido da Justiça e morreu em confronto após atirar contra policiais da Coordenadoria de Recursos e Operações Especiais (CORE), no último mês de agosto.

a0c621a9-5a3b-4e57-9159-4a6c806b84e1