Arquivo da categoria ‘Uncategorized’

7331595e-44dc-4bdc-91da-67fe70977a16

Em menos de 24 horas, policiais da Divisão de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DH-Nit/SG) prenderam um acusado de envolvimento no assassinato do subtenente Cláudio Souza dos Santos, 53 anos, e identificaram outros dois envolvidos.

O preso, identificado como Felipe Santana de Araújo, o FP da Barreira, foi flagrado com quatro pistolas – uma delas pertencente ao PM – e várias cápsulas de cocaína. A prisão foi efetuada pelos agentes da especializada no bairro Monjolos, em São Gonçalo, na tarde desta quarta-feira, dia 4 de maio.

c96ca2e8-1c34-4a69-bab6-53cdb776bb6f

Outros dois envolvidos são os irmãos Rodrigo Jaccoud, o Gordinho da Mangueira, Robô ou Robozinho, 36, e Rubens Jaccoud, o Russinho. O primeiro – evadido do sistema penal – chefia o tráfico de drogas na localidade conhecida como Barreira, em Monjolos, e, de acordo com a Polícia, seu irmão estaria tentando implantar uma estica no conjunto habitacional Minha Casa, Minha Vida, no bairro Mundel.

A Polícia apura a denúncia de que iniciativa criminosa estaria sendo reprimida pelo subtenente Souza, que frequentava o local por causa da namorada que é moradora do Condomínio Vista Alegre 1.

Preso em dezembro de 2010, Robozinho está foragido desde fevereiro de 2014, quando fugiu do Instituto Penal Edgard Costa, no Centro de Niterói.

28_4_2015__0_cartaz jaccoud

Com várias passagens pela Polícia, ele estava entre os 30 homens que foram resgatados por oito homens de fuzil da carceragem da Polícia Interestadual (Polinter), na Zona Oeste do Rio, em 2009. Na época, ele foi para o Complexo do Alemão, na Penha, na Zona Norte do Rio, e depois foi para Itaboraí – onde acabou preso dias depois, após uma denúncia anônima.

O criminoso também é apontado como autor do assassinato do empresário Denilson Carola dos Santos, o Denilson do Parapente, que mantinha uma pensão no alto da Serra do Camburi, no bairro Pindobas, em Maricá. Ele foi morto após descobrir que o bandido tinha montado um acampamento do tráfico na Serra do Camburi – onde estava sendo feito o preparo e endolação de drogas para serem vendidas nas Favelas do Plano e da Barreira, ambas em Monjolos – na divisa entre os municípios de São Gonçalo e Itaboraí.

f52c5127-16d9-4410-8253-5074be009fa4

Adido à operação Lei Seca, o subtenente Cláudio Souza dos Santos morreu após ser baleado pelas costas quando chegava em casa, no bairro Mundel, em São Gonçalo, na noite desta terça-feira, dia 3 de maio.

O PM frequentava o Condomínio Vista Alegre 1 do conjunto habitacional Minha Casa, Minha Vida, na Rua Pereira Sampaio, pois a namorada era moradora do local. Ele não admitia a implantação de uma boca-de-fumo no local.

O subtenente Souza é o 30° policial assassinado no Estado do Rio somente esse ano. De janeiro a hoje, 146 policiais foram baleados.

da8cdc39-827b-4ee5-b14f-cf9611f778fe
Uma mulher faz parte da quadrilha que vem assaltando motoristas no trecho entre a Avenida Perimetral e o Viaduto do Gasômetro, na Zona Portuária do Rio. As ações criminosas ocorrem na altura do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into).
 
A afirmação foi feita por diversas vítimas que foram roubadas no local, nos últimos dias, e procuraram a delegacia para registrar as ocorrências. Ela, assim como os outros integrantes da quadrilha, seria moradora do Morro da Providência.
 
A Polícia investiga se a criminosa é a mesma que se identifica como “Bigodinha do Trem Bala” em um perfil na rede social Facebook e se exibe segurando um fuzil com a sigla “CV” – alusiva à facção criminosa Comando Vermelho -, além de postar fotos fumando maconha. Em uma das postagens, escreve: “Fuxica, sinta-se à vontade… pois o que vivo não posto nem a metade”.
 
A Polícia já solicitou as imagens das câmeras de segurança e de trânsito existentes na região e espera identificar todos os criminosos nos próximos dias. A vítima que tiver sido roubada pela quadrilha e identificá-la pela foto deve retornar à delegacia para formalizar o reconhecimento.
 
Quem tiver qualquer informação que auxilie a Polícia na identificação e localização de todos os bandidos envolvidos nas ações, pode ligar para o Disque-Denúncia, através do número 2253-1177. Não é preciso se identificar e o anonimato é garantido.
 
No início da manhã desta terça-feira, dia 26 de abril, a quadrilha – que utiliza motos – voltou a atacar. Três motoristas foram abordados pelos assaltantes, que batiam com a arma nas janelas dos carros e fugiram levando aparelhos de telefone celular, dinheiro e bolsas. Um policial militar que trafegava pelo local trocou tiros com os bandidos, que conseguiram fugir.
 
No último dia 17 de abril, o inspetor da Polícia Civil Rivagner Batista dos Santos, 52 anos, foi baleado no mesmo local. O policial, que era lotado na Delegacia de Repressão às Ações do Crime Organizado e Inquéritos Especiais (Draco-IE), trafegava com a viatura descaracterizada – uma Nissan Frontier preta – quando se deparou com os criminosos cometendo um arrastão.
 
Ele reagiu e houve confronto, mas sua arma – a pistola 940 Taurus – falhou. Na troca de tiros, acabou atingido por três tiros, no abdômen e na perna. O policial – que estava há 13 anos na PCERJ – foi policial militar e se reformou após passar no concurso da instituição. Socorrido, ele foi levado para o Hospital Central da Polícia Militar (HCPM), no Estácio, onde foi submetido a uma cirurgia e permaneceu internado por dois dias, mas não resistiu e faleceu no dia 21 de abril.

Veja o vídeo aqui -> DRF impede assalto a banco em Niterói

De chinelos e bermudas, eles poderiam ser clientes ou moradores passando pela calçada a caminho da padaria para comprar pão. Mas eram agentes da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) preparados para impedir um assalto a banco em Niterói, nesta quarta-feira, dia 9 de março. Após dois meses de trabalho de investigação e monitoramento, os policiais se anteciparam aos assaltantes. De posse da informação de que iriam assaltar a agência do banco Santander localizada na Rua Noronha Torrezão, em Santa Rosa, se posicionaram próximo à instituição financeira e evitaram a ação criminosa.

“A equipe realizou a abordagem no momento em que os assaltantes entrariam na agência, para impedir que houvesse confronto dentro do banco e evitar inocentes baleados”, explicou o delegado Márcio Braga, titular da especializada.

12806187_1055956471114488_2689598320263951125_n

Abordados próximos a uma agência do Bradesco existente na mesma rua, os criminosos foram identificados como Carlos Roque Matos Bastos, 30 anos, Walter de Jesus Pinheiro Machado, 33, Jonas Gomes de Oliveira Júnior, 27, e João Batista Pereira, 43. Eles admitiram aos policiais que iriam assaltar a agência do banco Santander. Com o quarteto foram apreendidas três armas de fogo e três simulacros – sendo dois de pistola e um de fuzil.

Um comparsa que dava cobertura na rua atrás da agência atirou contra as equipes da DRF e conseguiu fugir. Um carro foi atingido e ficou com marcas de tiros na lataria, mas ninguém ficou ferido.

Não é a primeira vez que a equipe da especializada frustra um assalto a banco na região. Em agosto do ano passado, os policiais impediram um assalto à agência do Banco Itaú, na Rua Salvatori, no Rocha, em São Gonçalo. A operação policial – que foi aplaudida por funcionários e clientes – terminou com oito homens presos, oito armas apreendidas e R$ 34 mil recuperados.

Em fevereiro de 2014, o delegado Márcio Braga – que está há dois anos e dois meses no comando da especializada – esteve à frente de um roteiro digno dos melhores filmes policiais. Em uma ação cinematográfica protagonizada por policiais da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core), a DRF impediu o roubo a um carro forte, na Região de Pendotiba, em Niterói.

altAu7-zOcc45B-Npt41vdVZIq1u_DXdUONste_kvntf_mH

Após descobrirem o plano montado por criminosos da facção Comando Vermelho (CV) para interceptar o veículo e levarem o dinheiro, agentes da DRF solicitaram o apoio da Core. Os agentes substituíram os vigilantes e surpreenderam os bandidos, que aguardavam o carro-forte na Rua Washington Luís, no bairro Sapê. Ao abordarem o veículo, de armas em punho, os criminosos foram surpreendidos pelos policiais. Havia seis agentes da Core no interior do carro-forte e cerca de 10 posicionados em pontos estratégicos. Houve intensa troca de tiros, que deixou marcas em muros de residências na via. Seis dos assaltantes morreram no confronto. Um deles foi detido. Os agentes apreenderam granadas, pistolas e fuzis 762.

Mais informações -> AQUI