Posts com Tag ‘mortes’

menino de deus-02

Quatro anos após perder o controle das bocas-de-fumo do Morro da Chumbada, em São Gonçalo, o traficante Luís Paulo Gomes Jardim, o Luiz Queimado, 47 anos – um dos principais líderes da facção criminosa Comando Vermelho (CV) no município – iniciou guerra pela retomada dos pontos de venda de drogas no local.

Luís Paulo Gomes Jardim, o Luiz Queimado, 47 anos

Luís Paulo Gomes Jardim, o Luiz Queimado, 47 anos

Preso há 18 anos, o criminoso – irmão de Paulo César Gomes Jardim, o Paulinho Madureira, 43, que também cumpre pena por tráfico de drogas, e filho de Maria Helena Gomes, a Vovó do Pó, 73, que está em liberdade condicional desde julho de 2003, após ficar presa por mais de uma década – controla o Morro Menino de Deus, juntamente com a família, desde os anos 70.

Paulo César Gomes Jardim, o Paulinho Madureira, 43 anos

Paulo César Gomes Jardim, o Paulinho Madureira, 43 anos

Ele teria dado a ordem para que um dos integrantes de sua quadrilha, identificado pela Polícia como Nenequinha, invadisse a Chumbada, controlada desde 2005 pela facção rival Amigos dos Amigos (ADA).
Segundo levantamentos da Polícia, a guerra na região teve início quando o traficante Reginaldo Alex da Conceição Simão, o Reginaldo Bocão, 35, foi morto por antigos aliados, dentro da cadeia.

Maria Helena Gomes, a Vovó do Pó, 73 anos

Maria Helena Gomes, a Vovó do Pó, 73 anos

Ele era um dos homens de confiança dos irmãos Luiz Queimado e Paulinho Madureira. Ainda segundo a polícia, revoltado com a traição, o irmão de Reginaldo Bocão – conhecido como Nei – se aliou à ADA e tomou o lugar dele, na Chumbada. Meses depois, ele foi morto em confronto com a PM. Quem assumiu o compromisso de vingança foi outro irmão – conhecido como Dodô – atualmente preso.

menino de deus-03

Os dois morros fazem divisa e possuem acessos pelos bairros Centro, Rocha, Galo Branco, Estrela do Norte e Mutondo, na região central de São Gonçalo. Na madrugada de sábado, cerca de 80 homens saíram do Menino de Deus e iniciaram a guerra, que deixou mais de 11 criminosos mortos, três presos e moradores feridos. Os traficantes do CV teriam recebido apoio de comparsas de morros e favelas localizadas em outros bairros, como o Martins, em Neves, e o Complexo da Coruja, em Vila Laje; e em outros municípios, como o Juca Branco, no Cubango, em Niterói; e Jacarezinho e Mangueira, no Rio.

chumbada (1)

Além de Nenequinha, Pindoba e Dudu – os três expulsos da Chumbada pela família de Reginaldo Bocão-, Mário Sérgio Rocha Martins, o Gugui, 31 (em liberdade condicional desde o mês de junho), Maicon dos Santos Douglas, o Gaguinho, TH, Leandro Caveira e Tuiú estariam à frente do bonde que invadiu a comunidade vizinha armados com fuzis e pistolas e usando coletes à prova de balas.

Mario Sergio Rocha Martins, Gugui

Mário Sérgio Rocha Martins, o Gugui, 31 anos

Na manhã desta segunda-feira, dia 5, policiais da 72ª DP (Mutuá) e da Coordenadoria de Polícia Regional do Interior (CRPI-SG) realizaram uma incursão no local para tentar localizar corpos e recuperaram a Hiunday Tucson placa KPP 1172, roubada na área da 79ª DP (Jurujuba). Havia vestígios de sangue no interior do veículo, mas os mortos não foram encontrados.

chumbada

Denúncias apontam o Cemitério São Miguel, localizado no bairro de mesmo nome e que dá fundos para o Morro da Chumbada, como uma das áreas escolhidas pelos traficantes para enterrar os corpos dos rivais.

chumbada (2)

No sábado, dia 3, o tiroteio durou cerca de três horas e assustou os moradores, que ficaram impedidos de sair de suas residências por ordem dos traficantes. Dois moradores, identificados como Rogério Augusto da Silva, 29, e Tailane dos Santos Mendonça, 13, foram baleados de raspão quando chegavam em suas residências. Os dois foram encaminhados ao Pronto Socorro de São Gonçalo (PSSG), no Zé Garoto, e liberados após receberem atendimento médico.

Outro ferido durante o confronto foi o garçom Carlos Henrique Freitas Brandão, 27. Morador da Chumbada, ele voltava do trabalho quando teve o carro cercado pelos bandidos. Levado para o alto do morro, ele foi torturado e esfaqueado no peito, mas conseguiu fugir. O garçom foi socorrido por médicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e lavado para o PSSG, onde permanece internado.

menino de deus-01

Policiais do 7º BPM (São Gonçalo) ocuparam a comunidade e apreenderam duas metralhadoras, uma pistola e uma granada. Em confronto com a PM, um criminoso conhecido como Contexto foi atingido e não resistiu aos ferimentos. A apreensão foi registrada na 74ª (Alcântara). Para tentar retomar as bocas-de-fumo da Chumbada e assumir também as do Menino de Deus, traficantes da Favela da Rocinha, em São Conrado, na Zona Sul do Rio, enviaram reforços para o município gonçalense.

____________________________________________________

Quer ganhar Kit exclusivo da série 24 Horas (DVD, bloco de anotação e adesivos) ??


horas-a-redencao-dvd-cartaz

Saiba Mais Aqui: Brindes e Promoções para os Leitores

menino de deus-02

Quatro anos após perder o controle das bocas-de-fumo do Morro da Chumbada, em São Gonçalo, o traficante Luís Paulo Gomes Jardim, o Luiz Queimado, 47 anos – um dos principais líderes da facção criminosa Comando Vermelho (CV) no município – iniciou guerra pela retomada dos pontos de venda de drogas no local.

Luís Paulo Gomes Jardim, o Luiz Queimado, 47 anos

Luís Paulo Gomes Jardim, o Luiz Queimado, 47 anos

Preso há 18 anos, o criminoso – irmão de Paulo César Gomes Jardim, o Paulinho Madureira, 43, que também cumpre pena por tráfico de drogas, e filho de Maria Helena Gomes, a Vovó do Pó, 73, que está em liberdade condicional desde julho de 2003, após ficar presa por mais de uma década – controla o Morro Menino de Deus, juntamente com a família, desde os anos 70.

Paulo César Gomes Jardim, o Paulinho Madureira, 43 anos

Paulo César Gomes Jardim, o Paulinho Madureira, 43 anos

Ele teria dado a ordem para que um dos integrantes de sua quadrilha, identificado pela Polícia como Nenequinha, invadisse a Chumbada, controlada desde 2005 pela facção rival Amigos dos Amigos (ADA).
Segundo levantamentos da Polícia, a guerra na região teve início quando o traficante Reginaldo Alex da Conceição Simão, o Reginaldo Bocão, 35, foi morto por antigos aliados, dentro da cadeia.

Maria Helena Gomes, a Vovó do Pó, 73 anos

Maria Helena Gomes, a Vovó do Pó, 73 anos

Ele era um dos homens de confiança dos irmãos Luiz Queimado e Paulinho Madureira. Ainda segundo a polícia, revoltado com a traição, o irmão de Reginaldo Bocão – conhecido como Nei – se aliou à ADA e tomou o lugar dele, na Chumbada. Meses depois, ele foi morto em confronto com a PM. Quem assumiu o compromisso de vingança foi outro irmão – conhecido como Dodô – atualmente preso.

menino de deus-03

Os dois morros fazem divisa e possuem acessos pelos bairros Centro, Rocha, Galo Branco, Estrela do Norte e Mutondo, na região central de São Gonçalo. Na madrugada de sábado, cerca de 80 homens saíram do Menino de Deus e iniciaram a guerra, que deixou mais de 11 criminosos mortos, três presos e moradores feridos. Os traficantes do CV teriam recebido apoio de comparsas de morros e favelas localizadas em outros bairros, como o Martins, em Neves, e o Complexo da Coruja, em Vila Laje; e em outros municípios, como o Juca Branco, no Cubango, em Niterói; e Jacarezinho e Mangueira, no Rio.

chumbada (1)

Além de Nenequinha, Pindoba e Dudu – os três expulsos da Chumbada pela família de Reginaldo Bocão-, Mário Sérgio Rocha Martins, o Gugui, 31 (em liberdade condicional desde o mês de junho), Maicon dos Santos Douglas, o Gaguinho, TH, Leandro Caveira e Tuiú estariam à frente do bonde que invadiu a comunidade vizinha armados com fuzis e pistolas e usando coletes à prova de balas.

Mario Sergio Rocha Martins, Gugui

Mário Sérgio Rocha Martins, o Gugui, 31 anos

Na manhã desta segunda-feira, dia 5, policiais da 72ª DP (Mutuá) e da Coordenadoria de Polícia Regional do Interior (CRPI-SG) realizaram uma incursão no local para tentar localizar corpos e recuperaram a Hiunday Tucson placa KPP 1172, roubada na área da 79ª DP (Jurujuba). Havia vestígios de sangue no interior do veículo, mas os mortos não foram encontrados.

chumbada

Denúncias apontam o Cemitério São Miguel, localizado no bairro de mesmo nome e que dá fundos para o Morro da Chumbada, como uma das áreas escolhidas pelos traficantes para enterrar os corpos dos rivais.

chumbada (2)

No sábado, dia 3, o tiroteio durou cerca de três horas e assustou os moradores, que ficaram impedidos de sair de suas residências por ordem dos traficantes. Dois moradores, identificados como Rogério Augusto da Silva, 29, e Tailane dos Santos Mendonça, 13, foram baleados de raspão quando chegavam em suas residências. Os dois foram encaminhados ao Pronto Socorro de São Gonçalo (PSSG), no Zé Garoto, e liberados após receberem atendimento médico.

Outro ferido durante o confronto foi o garçom Carlos Henrique Freitas Brandão, 27. Morador da Chumbada, ele voltava do trabalho quando teve o carro cercado pelos bandidos. Levado para o alto do morro, ele foi torturado e esfaqueado no peito, mas conseguiu fugir. O garçom foi socorrido por médicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e lavado para o PSSG, onde permanece internado.

menino de deus-01

Policiais do 7º BPM (São Gonçalo) ocuparam a comunidade e apreenderam duas metralhadoras, uma pistola e uma granada. Em confronto com a PM, um criminoso conhecido como Contexto foi atingido e não resistiu aos ferimentos. A apreensão foi registrada na 74ª (Alcântara). Para tentar retomar as bocas-de-fumo da Chumbada e assumir também as do Menino de Deus, traficantes da Favela da Rocinha, em São Conrado, na Zona Sul do Rio, enviaram reforços para o município gonçalense.

____________________________________________________

Quer ganhar Kit exclusivo da série 24 Horas (DVD, bloco de anotação e adesivos) ??


horas-a-redencao-dvd-cartaz

Saiba Mais Aqui: Brindes e Promoções para os Leitores

Prometo que volto logo, logo, para debater o assunto com mais calma…

Só não poderia deixar de fazer um breve comentário…

 

É realmente lamentável…

…ninguém parou ainda pra pensar que é preciso lutar contra a inversão de valores…

Sem querer justificar ou passar a mão na cabeça dos policiais que se envolveram nos lamentáveis fatos recentes que resultaram na morte de inocentes…

Mas quem em sã consciência acredita que os PMs metralharam a família do menino João Roberto porque queriam execeutar uma criança? Ou que tenham atirado contra o administrador Luiz Carlos Soares porque queriam matar um trabalhador para se vingar da Globo ou algo parecido?

Claro que a ausência de intenção não impediu que as mortes (lamentáveis) tenham ocorrido…

Mas o mais lamentável é que ninguém até agora parou para refletir que se os PMs têm agido assim é por ter os seus motivos… estão vivendo (e não é de agora) no “morre ou mata”…

E o que é preferível? Ser julgado por 12 ou carregado por 6?

Enquanto estão morrendo policiais, ninguém se manifesta… só eu já perdi as contas de quantos amigos perdi… e tenho consciência de que esse número é pequeno… há muito mais mortes acontecendo (e não é de hoje, nem de ontem, nem de semana passada)…

Mas essas mortes não incomodam à sociedade, às autoridades,… elas afetam apenas aos familiares, amigos, colegas de profissão…

Então é aquela velha história do incêndio na casa do vizinho… enquanto o fogo não chega no telhado da sua casa, você não se importa…

Agora, pessoas inocentes estão morrendo porque policiais estão cansados de ser vítimas… e também acredito que esteja na hora dos policiais cansarem de serem os vilões… (ou de serem tratados assim)

Toda ação gera uma reação.

Todo ato tem sua conseqüência.

Por que a morte de um policial valeria menos ou teria menos importância que a morte de qualquer outra pessoa?

Acho que já está passando da hora de algumas pessoas reverem os seus conceitos…